Batidas entre veículos lideram ocorrências de trânsito em Boa Vista

Preocupação também cresce em relação às bicicletas, que representam 6% dos acidentes, aumento de 5% em quatro anos

Batidas entre veículos lideram ocorrências de trânsito em Boa Vista
Batidas representam 71,5% das ocorrências de trânsito – Foto: Arquivo/Roraima em Tempo/Edinaldo Morais

As batidas entre veículos lideram as ocorrências de trânsito em Boa Vista. Dados da prefeitura mostram que só no primeiro semestre foram 324 casos do tipo.

De acordo com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana Trânsito (SMST), só nos primeiros seis meses do ano, a capital registrou 453 ocorrências, ou seja, as batidas representam 71,5% dos acidentes.

Em seguida às batidas estão as quedas de moto, com 51 notificações. Já os atropelamentos somam 30 casos. Outro dado envolve acidentes com bicicletas, com 19 registros.

“Nós tivemos um aumento significativo [com as bicicletas] nos últimos quatro anos. Anteriormente, estávamos em uma faixa de 1%, mas agora estamos em 6%. Isso nos preocupa! Por isso nossas campanhas são voltadas para ciclistas e pedestres”, diz o chefe da Divisão Municipal de Prevenção e Educação para o Trânsito, Ney Brito.

Além disso, o levantamento reúne informações sobre as principais vias de acidentes.

Conforme Brito, a Avenida Ataíde Teive, que cruza a zona Oeste até o Centro da cidade, é líder no número de ocorrências. São 33 notificações. 

“Essa avenida continua sendo a número um no ranking. Isso porque ela é a maior da cidade, e quanto maior o número de cruzamentos, maior o número de acidentes”, explica.

Também aparecem na lista as Avenidas Mário Homem de Melo e Carlos Pereira de Melo, as duas com 15 acidentes.

Por fim, a Avenida Centenário, com 12 notificações. Os bairros onde ocorrem mais acidentes são: Centenário, Asa Branca e Senador Hélio Campos.

Quando?

Os números também detalham que o mês de janeiro foi quando teve mais acidentes, com 169 ocorrências. Já em fevereiro foram 136, enquanto que março registrou 148. 

Em relação aos dias da semana, os dados mostram que o fluxo de acidentes crescem a partir da quarta-feira e atingem o pico na quinta-feira, seguindo números semelhantes até o domingo.

Enquanto que os horários das 7h às 8h e das 19h às 20h são os períodos com mais acidentes. 

Orientações

Para reduzir as estatísticas, o chefe da divisão cita algumas orientações que podem ajudar os condutores. Ele alerta que durante o período de chuva há uma tendência maior de acidentes.

Por isso, os motoristas devem ficar atentos, mas não só durante o inverno. Ney Brito recomenda:

  • check list no veículo antes de sair de casa (verifique pneus, sistema de iluminação, sinalização);
  • reduzir a velocidade em caso de chuvas;
  • em caso de tempestades intensas, motociclistas devem procurar um abrigo;
  • não utilizar celular no trânsito;
  • ter atenção redobrada e lembrar que, na maioria das vezes, antes de qualquer acidente, houve uma infração de trânsito.

Por Samantha Rufino

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x