Comerciantes da Feira do Produtor denunciam esgoto estourado e demora da Caer para fazer manutenção; problema prejudica vendas

Situação já dura há dias e trabalhadores não têm resposta da Caer

Comerciantes da Feira do Produtor denunciam esgoto estourado e demora da Caer para fazer manutenção; problema prejudica vendas
Esgoto estourado próxima a Feira do Produtor – Foto: Arquivo Pessoal

Comerciantes que trabalham na rua Ricardo Fróes, no bairro São Vicente, em frente a Feira do Produtor Rural denunciaram na manhã desta quinta-feira (11) a demora da Companhia de Águas e Esgotos (Caer) para fazer a manutenção de um esgoto estourado no local.

Conforme um dos trabalhadores, que preferiu não se identificar, o problema já dura há mais de dois dias. O homem relata que os comerciantes ligam para a Caer regularmente, mas até o momento não tiveram resposta.

“A gente está há mais de dois dias nessa situação, o esgoto está aberto e entupido. Aí fica um mau cheiro horrível. Os carros passam por cima da água e fica exalando o fedor. A gente trabalha com venda de alimento, não dá para ficar nessa situação. Já ligamos para a Caer, mas eles não tomaram nenhuma providência, eles só falam que vão mandar alguém aqui e não acontece nada”, explicou.

O comerciante conta que até os próprios clientes reclamam do mau cheiro e muitas vezes deixam de comprar no local por conta da situação.

“Devido ao mau cheiro, tem gente que não quer nem descer do carro. Quando para, abre o vidro do carro e sente o mau cheiro. Inclusive eles perguntam se a gente já ligou para Caer. O movimento aqui diminuiu e as vendas caíram, porque as pessoas não param no meio da lama, do esgoto”, destacou.

Por fim, ele pede providências por parte da Caer, pois não é a primeira vez que a situação acontece com os comerciantes do local.

“Gostaríamos que a Caer tomasse uma providência a respeito dessa situação, que a gente já não aguenta mais estar passando por isso. Não é a primeira vez que isso acontece e dessa vez o negócio está bem mais feio. Mandem uma equipe para olhar e analisar o caso, do que pode ser feito para a gente sair dessa situação”, finaluzou.

Citada

O Roraima em Tempo entrou em contato com a Caer para pronunciamento e aguarda retorno.

Fonte: Da Redação

0
Would love your thoughts, please comment.x