Governo Federal entregou 1,5 mil obras de infraestrutura no território Yanomami

Entre as principais medidas aconteceu a reforma de unidades básicas e a instalação de sistemas de abastecimento de água

Governo Federal entregou 1,5 mil obras de infraestrutura no território Yanomami
Fonte: Divulgação Governo Federal

O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, concluiu 1.518 ações na infraestrutura da saúde indígena no território Yanomami.

As intervenções ocorreram entre janeiro de 2023 e junho deste ano. Entre as principais medidas acontece a reforma de unidades básicas. Bem como a instalação de sistemas de abastecimento de água, instalação de sistemas fotovoltaicos e manutenção de pistas de pouso. 

As ações seguiram as diretrizes da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional no Território Yanomami. O decreto de janeiro de 2023, ocorreu pelas exigências e necessidades da população local. 

“As operações são resposta às necessidades e demandas identificadas no Território Yanomami, bem como, em conformidade com as prioridades estabelecidas, levando em consideração a disponibilidade e viabilidade logística e operacional de materiais, equipamentos, insumos, mão de obra e fatores externos”, informa a Secretaria de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde. 

Ações do Governo Federal

As ações incluíram reestruturação de 10 unidades básicas de saúde indígena (UBSIs); 109 implantações, reativações e melhorias em sistemas de abastecimento de água; instalação de 22 sistemas fotovoltaicos; 249 medidas de gerenciamento de resíduos sólidos e 411 de monitoramento da qualidade da água. Adicionalmente, foram realizadas 80 operações de limpeza e manutenção de pistas de pouso para garantir a acessibilidade e segurança nessas áreas críticas. 

Neste período, a pasta construiu sete UBSIs e reformou outras três. Sete estabelecimentos estão com obras em andamento, que  serão entregues em breve.  Do mesmo modo, o investimento do ministério na assistência do povo Yanomami subiu 2.498%. O montante saltou de R$ 1,3 milhão, no período entre 2019 e 2022, para R$ 34,2 milhões atuais. O valor, de acordo com a Sesai, foi usado na ampliação e melhoria da estrutura da saúde da população indígena.

Ação conjunta na Terra Yanomami

Por fim, o povo Yanomami tem a maior terra indígena do Brasil, com 10 milhões de hectares, mais de 380 comunidades e 30 mil indígenas.

Além disso, desde janeiro de 2023, em uma ação interministerial, houve o aumento efetivo de profissionais. Sendo assim, dobrou o investimento em ações de saúde para garantir a assistência e combater as principais doenças, como a malária e a desnutrição

Fonte: Da Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x