Integrantes da Orquestra Sinfônica do IBVM representam RR em festivais internacionais de música

Performance dos jovens é fruto tanto da determinação quanto do incentivo que a Prefeitura de Boa Vista concede à arte

Integrantes da Orquestra Sinfônica do IBVM representam RR em festivais internacionais de música
Foto: Divulgação PMBV

Integrantes da orquestra Sinfônica do Instituto Boa Vista de Música (IBVM) já estão de malas prontas para participarem de festivais internacionais de música em outros estados, no mês de janeiro de 2024. Eles vão representar Roraima no festival.

Estefany Rivas, César Augusto Araújo da Silva, Rubens Vitor Alves e os gêmeos Pedro e Flávio Rocha são todos violinistas. Dessa forma, os integrantes foram selecionados após encaminharem vídeos às comissões julgadoras de cada festival.

A ótima performance dos jovens, fruto tanto da determinação deles quanto do incentivo que o município concede à arte, foi fundamental.  

Assim, para o maestro Beany Cabrera, diretor musical do instituto, este projeto social apoiado pela Prefeitura já é conhecido em todo Brasil, graças ao crescimento profissional dos alunos e do trabalho incansável dos professores. E por isso, a cada ano mais jovens são selecionados para participar de festivais internacionais de música pelo Brasil.

“Mais importante é saber que isso vem sendo construído por meio do trabalho individual e coletivo na Orquestra Sinfônica do IBVM. Nosso objetivo principal é formar cidadãos de bem, mas também ensinar uma profissão com excelência. Para o IBVM isso é de grande importância também, pois nosso projeto cresce e assim podemos alcançar muitos mais jovens da nossa capital”, disse o maestro.

Conheça os integrantes músicos

César Augusto Araújo da Silva (20 anos) – Iniciou na música por volta dos nove anos, quando começou a aprender a tocar flauta doce. Foi Selecionado para Festival Internacional Música nas Montanhas, em Poços de Caldas (MG) – De 7 e 13 de janeiro de 2014. “A música me ajudou em muitos momentos difíceis da minha vida e algo que eu vou levar, com certeza, para sempre. Ela é a arte que nos conecta a outras culturas, outros costumes, nos permitindo conhecer várias pessoas e o mundo”.  

Estefany Rivas (21 anos) – Envolvida com a música desde os 8 anos, estará em Jaraguá do Sul (SC) dos dias 10 a 20 de janeiro, onde vai participar do Festival de Música de Santa Catarina (FEMUSC). No entanto, no início de 2023 participou da 11ª edição do Festival Internacional Sesc de Música em Pelotas (RS). “Me sinto muito honrada em poder representar a capital novamente em um evento de renome internacional. A música é tudo para mim. Foi a profissão que escolhi para mim e com ela eu vou seguir, sempre dando o meu melhor nessa arte tão linda”.

Talento em dobro

Flávio e Pedro Rocha (19 anos) – Eles ingressaram aos 8 anos no IBVM, na Musicalização e aos 14 passaram para o violino. Dessa forma,, já participaram de diversos espetáculos e festivais, inclusive do FEMUSC. Em 2024, irão pela segunda vez ao Festival Internacional Sesc de Música em Pelotas (RS), entre os dias 14 e 26 de janeiro. “É uma gratidão enorme fazer parte do IBVM, uma instituição que agregou muito à minha vida e me tornou o músico que sou hoje”, disse Flávio. “Sou muito feliz por estudar música, tanto no IBVM quanto na UFRR. É uma arte maravilhosa”, destacou Pedro.

Rubens Vitor Alves Rocha (20 anos) – Por fim, envolvido com a música há dez anos, vai para dois festivais: o Música nas Montanhas, entre os dias 7 e 13 de janeiro em Minas Gerais e o Gramado In Concert, de 26 de janeiro a 03 de fevereiro, no Rio Grande do Sul. Para ele, esses eventos são então uma grande destaque para a sua carreira musical. “Os festivais de música nos abrem muitas possibilidades. Participar deles é uma parte da realização dos sonhos que eu sempre tive, algo para o qual sempre me motivei. Foram muitos momentos de estudo e de esforço e agora teremos esse reconhecimento com nossa presença nesses eventos tão importantes”.

Fonte: Da Redação

0
Would love your thoughts, please comment.x