Familiares temem contágio de pacientes vulneráveis após transferência de infectados por Covid para Hospital das Clínicas

De acordo com a mãe de um dos pacientes, as mudanças não foram comunicadas

Familiares temem contágio de pacientes vulneráveis após transferência de infectados por Covid para Hospital das Clínicas
Familiares temem contágio de pacientes vulneráveis após governo transferir casos de Covid para Hospital das Clínicas/Foto: Edinaldo Morais/Arquivo Roraima em Tempo

Os familiares dos internados no Hospital das Clínicas em Roraima, temem que a internação dos infectados pela Covid-19 na unidade, resulte no contágio dos pacientes vulneráveis em tratamento no local.

De acordo com Edilamar Soares, mãe de um adolescente de 17 anos, com deficiência, que está no hospital em tratamento, não avisaram os pacientes sobre as mudanças.

“Fomos pegos de surpresa. O Hospital só recebe cardiopatas, renais e pessoas com problema neurológicos. O meu filho é uma criança com deficiência intelectual múltipla que estava com dificuldade respiratória e está todo mundo assustado. Por quê fecharam os leitos de Covid no HGR”?

Estrutura precária

Ainda de acordo com Edilamar, o prédio do Hospital das Clínicas está com a sua estrutura precária.

“Os elevadores estão com problemas. […] Independente de ser apenas uma ala, será uma ala acima dos cardiopatas. é um desrespeito com a vida das pessoas.” desabafou.

Ela disse ainda que teve que recorrer judicialmente para garantir que o Sistema Único de Saúde (SUS) fornecesse os itens necessários para o tratamento do filho.

“Eu estou na minha terceira internação em um mês. Meu filho recebeu alta com infecção urinária no Lotty Iris. Cheio de espasmos, e nunca chamaram um especialista para avaliar o meu filho e nem aqui no HC. Tive que pagar um neurologista particular para solicitar ressonância porque disseram que meu filho estava morrendo e eles não estão nem aí, não tem especialista no HC.” disse a mãe.

Citado

O Roraima em Tempo entrou em contato com o governo para posicionamento sobre o caso. Ele disse que somente pacientes estáveis da covid-19 vão para o local.

Disse também que esses pacientes vão está acompanhados em um bloco específico com 12 leitos clínicos para a doença, com a devida separação e distanciamento dos demais já internados na unidade.

Por fim o governo também disse que o remanejamento será feito “sem prejuízo, uma vez que a mudança é feita de forma organizada”.

Atendimento para casos de Covid-19 no no Cosme Silva

A Secretaria de Saúde (Sesau) informou que o atendimento para casos de Covid-19, passará a ser feito a partir do dia 10 de janeiro, no Pronto Atendimento Cosme e Silva, no bairro Pintolândia.

De acordo com o secretário de Saúde, Leocádio Vasconcelos, o que vai ocorrer, é uma reorganização.

O atendimento para pacientes com Covid-19 que necessitam de acompanhamento na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) entretanto, vai continuar sendo prestado pelo Hospital Geral de Roraima.

Fonte: Da Redação

Com informações da 93FM*

Comentários

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x