Sindicato dos policiais civis afirma que câmara fria do IML quebrou com corpos dentro

Conforme o presidente do Sindpol-RR, Leandro Almeida, situação é grave. Diversos pedidos foram feitos ao Governo para solucionar problemas no local, no entanto, nada aconteceu

Sindicato dos policiais civis afirma que câmara fria do IML quebrou com corpos dentro
Instituto Médico Legal (IML) – Arquivo/Roraima em Tempo

O Sindicato dos policias civis de Roraima (Sindpol-RR) denunciou que uma das câmaras frias do Instituto Médico Legal (IML) parou de funcionar em razão da precariedade. De acordo com o presidente da Sindpol, Leandro Almeida, em vídeo divulgado nas redes sociais, a câmara parou de funcionar ainda com cadáveres dentro.

Leandro afirmou que a situação é grave e que o sindicato bem como a própria direção do IML realizou diversos pedidos ao Governo de Roraima por meio de documentos oficiais. No entanto, nenhuma providência para solucionar o problema ocorreu.

Recebemos a informação de uma situação muito grave que está ocorrendo no IML. A câmara dois parou de funcionar […] e há corpos dentro dessa câmara. A outra câmara de número quatro está tendo acúmulo de gelo, ou seja, não está funcionando adequadamente. Por que estamos expondo isso aqui publicamente? Porque há diversas solicitações documentadas tanto da direção do IML quanto do sindicato em relação a essa questão e até agora nenhuma providência com resultados concretos foi adotada”, explicou

Sindicato denunciou acúmulo de lixo

Do mesmo modo, Leandro também disse que no local, está ocorrendo acúmulo de lixo, o que prejudica o trabalho dos servidores.

“Tem outra questão muito grave que é o acúmulo de lixo que está atormentando os servidores que exercem suas atividades no âmbito do IML”, disse.

Citado

A reportagem entrou em contato com o Governo de Roraima para posicionamento sobre o assunto. Por meio de nota, a Polícia Civil disse que acionou a empresa responsável fez o orçamento do serviço. Assim, após a apresentação do orçamento, autorizou as ações de manutenção corretiva de forma imediata. Contudo, é possível que o reparo necessite de peças provenientes de outros estados. Por outro lado, a Polícia Civil disse que, no momento, não há corpos guardados nas câmaras frias e que para resolver o problema de forma definitiva, está sendo instruído o processo para aquisição de novas Câmaras Frias. Elas devem estar disponíveis no segundo semestre. Já sobre a denúncia do acúmulo de lixo, não houve pronunciamento.

Fonte: Da Redação

0
Would love your thoughts, please comment.x