Tribunal de Justiça de Roraima é 5º mais sustentável do Brasil

Poder Judiciário do Estado subiu 10 posições em um ano

Tribunal de Justiça de Roraima é 5º mais sustentável do Brasil
Todas as comarcas do TJRR funcionam à base de energia solar – Foto: Nucri/TJRR

O Tribunal de Justiça de Roraima alcançou o 5º lugar no Índice de Desempenho da Sustentabilidade do Poder Judiciário (IDS), sendo o segundo que mais evoluiu no Brasil.

A informação foi dada no último dia 5, durante a 2ª edição do evento Judiciário Sustentável, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em Brasília. No evento, foi divulgado o 8º Balanço de Sustentabilidade do Poder Judiciário brasileiro. 

Conforme a chefe do setor de Sustentabilidade e Responsabilidade Social do TJRR, Ana Lívia Sá, o resultado é fruto de um trabalho conjunto de conscientização.

“O Tribunal de Justiça de Roraima passou de 15º no ano passado para 5º este ano. Subimos 10 posições. Foi uma conquista muito importante, graças principalmente à execução efetiva do nosso Plano de Logística Sustentável. Este ano, entraram no cálculo alguns indicadores como água envasada, descartáveis, gestão de resíduos e transporte. E como houve redução de consumo e de gasto na maioria deles, obtivemos realmente um bom resultado”, explicou.

De acordo com o Relatório Anual de Desempenho, em 2023, o Tribunal de Justiça de Roraima reduziu 33,17% no gasto com energia elétrica, 36% no uso do papel e 31% no consumo de embalagens de água.    

O Poder Judiciário também encaminhou 3,714 kg de resíduos recicláveis, assim como 358 kg de resíduos eletrônicos para reciclagem. Além disso, economizou 33% no gasto com gasolina, sem contar o zeramento no uso de copos plásticos para o público externo. 

“Isso significa que nós estamos no caminho certo para reduzir os impactos da nossa atuação no meio ambiente, nos tornando cada vez mais sustentáveis. É isso que significa, na prática”, ressaltou Ana Lívia.

Fonte: Da Redação

0
Would love your thoughts, please comment.x