Uiramutã exige de turistas cartão de vacina contra Covid-19

Turistas, bem como os não moradores da cidade, devem comprovar a imunização completa ou testagem da doença

Uiramutã exige de turistas cartão de vacina contra Covid-19
Cartão de vacina deverá ser apresentado para ter acesso à cidade – Foto: Samantha Rufino/Roraima em Tempo

A Prefeitura de Uiramutã passou a exigir de turistas o cartão de vacina contra a Covid-19. A medida está em um novo decreto divulgado hoje (9).

Conforme o prefeito Tuxaua Benísio (Rede), os turistas, bem como os não moradores da cidade, devem comprovar a imunização completa ou testagem da doença. O objetivo é proteger a população.

“Caso não possuam [cartão de vacina] deverão ser encaminhados para a Academia da Saúde”, diz o texto.

Dessa forma, os donos de pousadas e camping serão orientados a enviar os turistas ao Centro Covid-19 para realização do teste.

O prefeito diz que nos últimos 15 dias houve aumento de casos de coronavírus na cidade. Além disso, a procura pela vacina está baixa, o que não permite desfazer as restrições.

Comunidades indígenas

Atualmente, o Uiramutã tem 1.166 casos e 14 mortes por Covid-19. Segundo o texto, é preciso diminuir a circulação das pessoas às comunidades indígenas, bem como monitorar o quadro de saúde de quem retornar à região.

Assim, a prefeitura orienta que a população indígena fique na comunidade.

“Fica estabelecida a circulação de informações para as comunidades indígenas sobre as medidas de prevenção, traduzida para a língua nativa, sempre que possível”, cita.

Estabelecimentos em Uiramutã

Conforme o decreto, ficam estabelecidas ainda as seguintes medidas:

  • Uso de máscara e álcool em gel em todos os espaços fechados públicos e oficiais,
  • Limitação do número de usuários nos estabelecimentos com limite de 50% de lotação;
  • Horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais das 6h às 21h;
  • Permitido o funcionamento do delivery após esse horário, sem a presença de clientes no estabelecimento;
  • Fica determinado o fechamento de espaços de lazer pelo período de 15 dias;
  • Limitação do número de passageiros nos carros de frete, até 4 passageiros dentro da cabine e 4 passageiros na carroceria do transporte;
  • Permitido o translado de passageiros nos transportes rodoviários correspondente ao mesmo número de assentos;

Fiscalização

Ainda de acordo com o texto, a Defesa Civil, a Polícia Militar e a Vigilância Sanitária devem fiscalizar as medidas. Contudo, se houver descumprimento, é para aplicar multas.

Por fim, a prefeitura disse que vai fazer barreiras sanitárias junto com o Exército na entrada da cidade.

Por Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x