Comércio em RR deve faturar R$ 10,5 milhões com Dia dos Pais

Dia dos Pais deve ser primeira data comemorativa com alta superior a resultados anteriores à pandemia

Comércio em RR deve faturar R$ 10,5 milhões com Dia dos Pais
Estimativa de vendas representa acréscimo de 13,2% em relação a 2020 – Foto: Arquivo/Roraima em Tempo/Edinaldo Morais

O comércio de Roraima deve faturar R$ 10,5 milhões em vendas para o Dia dos Pais, celebrado no próximo domingo (8). A projeção é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), divulgada nesta terça-feira (3).

A estimativa representa acréscimo de 13,2% em relação a 2020, quando as vendas somaram R$ 9,1 milhões. Já em comparação com o ano de 2019, quando as vendas totalizaram R$ 10,3 milhões, a previsão é uma alta de 1,7%.

De acordo com assessor econômico da Fecomércio-RR, Fábio Martinez, a alta representa uma recuperação do comércio tanto em Roraima como em todo o país. “Essa deve ser a primeira data comemorativa do ano que vai superar o resultado de antes da pandemia”, explicou.

O presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), José Roberto Tadros, lembra, no entanto, que no mesmo período do ano passado o varejo ainda experimentava o início do processo de flexibilização das medidas restritivas voltadas ao combate da primeira onda da pandemia do novo coronavírus.

“A desaceleração da Covid-19 a partir de abril devolveu parte do fluxo de consumidores perdido ao longo de toda a crise sanitária. Embora a circulação de consumidores no comércio ainda não tenha se normalizado, especialmente nos shopping centers, a movimentação de clientes vem aumentando”, afirmou.

Bons resultados

Conforme a Fecomércio-RR, os bons resultados em Roraima, com 11 meses consecutivos de alta nas vendas, somado ao aumento de vagas de emprego formais, colaboram para o crescimento mais expressivo das vendas no Dia dos Pais este ano.

Para o presidente do Sistema Fecomércio-RR, Ademir dos Santos, a economia está voltando a mostrar uma recuperação. Contudo, ele aponta que, para um retorno completo do comércio, é imprescindível que todos se vacinem contra a Covid-19.

“Só com uma vacinação mais expressiva dos moradores é que vamos conseguir uma confiança maior por parte de empresários e consumidores, e um retorno seguro das nossas atividades econômicas e sociais tão importantes para o desenvolvimento do Estado”, argumentou.

Presentes mais caros

Apesar do bom momento, o aumento nos preços das mercadorias, principalmente dos televisores, bebidas alcoólicas e perfumes desestimulam uma elevação mais acentuada nas vendas.

A cesta de bens e serviços relacionados ao Dia dos Pais deverá estar 7,8% mais cara que no ano passado. Dos 13 itens analisados, apenas dois se encontram em média mais baratos do que há um ano: livros (-1,7%) e aparelhos de som (-1,1%).

Por outro lado, televisores (+22,3%), bebidas alcoólicas (+11,8%) e perfumes (+10,5%) tendem a apresentar as altas de preços mais expressivas.

Como tradicionalmente ocorre, as lojas de vestuário, calçados e acessórios devem se destacar durante o Dia dos Pais, que é a quarta data comemorativa mais importante do comércio varejista brasileiro.

Fonte: Da Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x