Roraima é o estado com menor saldo na geração de empregos em julho

Durante o mês, 2.664 pessoas foram contratadas, enquanto 2.332 pessoas foram demitidas

Roraima é o estado com menor saldo na geração de empregos em julho
Caged só considera dados formais de Roraima – Foto: Divulgação

Roraima foi o estado com menor saldo na geração de empregos formais, com abertura de 332 vagas em julho.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

Durante o mês, 2.664 pessoas foram contratadas, enquanto 2.332 pessoas foram demitidas.

Com isso, o saldo de geração de empregos formais do estado atingiu 0,55%. Em seguida estão os estados do Acre, com 806 (0,90%), e o Amapá, com 794 (1,17%).

O levantamento só considera trabalhadores com carteira assinada, a partir de informações dos sistemas eSocial, Caged e Empregador Web. O ministério não reúne dados informais.

Além disso, o relatório também reúne dados de janeiro a julho de 2021. No total, Roraima contratou 17.996 e demitiu 15.418, o saldo de empregos formais é, portanto, 2.578.

Brasil

O Brasil registrou no mês de julho 316.580 empregos com carteira assinada. De acordo com o Caged, as empresas contrataram 1.656.182 pessoas e demitiram 1.339.602.

Outro dado é o salário médio de admissão, que registrou uma queda de 1,25% em comparação ao mês passado. O salário médio foi de R$ 1.801,99 em julho, já em junho o valor chegou a R$ 1.824,71.

O relatório também indica que todos os cinco setores de atividade econômica apresentaram saldo positivo, sendo a área de serviços (atividades de Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas) com o maior saldo, a geração foi de 127.751 novos postos.

Logo após estão os setores do Comércio (74.844), Indústria geral (58.845), Construção (29.818) e Agricultura (25.422).

Por Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x