Transações via DOC e TEC deixam de existir nesta quinta-feira

Com sucesso do Pix, ferramenta tornou-se obsoleta nos últimos anos

Transações via DOC e TEC deixam de existir nesta quinta-feira
Pix é o pagamento instantâneo brasileiro/Foto: Agência Brasil

Após quatro décadas de existência, o modelo de transações via Documento de Ordem de Crédito (DOC) acaba nesta quinta-feira (29). A partir de hoje, as ordens deixam de ser processadas, tanto para pessoas físicas como jurídicas, para transferência entre instituições financeiras distintas.

Em 15 de janeiro, as instituições financeiras haviam encerrado as emissões e os agendamentos. Contudo, ocorriam as transferências com agendamento até 29 de fevereiro.

Dessa forma, além do DOC, a Transferência Especial de Crédito (TEC) não vai mais existir. Assim, a modalidade por meio da qual empresas podem pagar benefícios a funcionários e que também está em desuso.

Nos últimos anos, o DOC e a TEC perderam espaço para o Pix, sistema de transferência instantânea do Banco Central sem custo para pessoas físicas. Criado em 1985, o DOC permite o repasse de recursos até as 22h, com a transação sendo quitada no dia útil seguinte à ordem. Caso ocorra após esse horário, a transferência acontece dois dias úteis depois.

Estatísticas

Segundo levantamento da Febraban, com base em dados do Banco Central, as transações via DOC somaram 18,3 milhões de operações no primeiro semestre de 2023. Apenas 0,05% do total de 37 bilhões de operações feitas no período.

Logo, em número de transações, o DOC ficou bem atrás dos cheques (125 milhões), da TED (448 milhões), dos boletos (2,09 bilhões), do cartão de débito (8,4 bilhões), do cartão de crédito (8,4 bilhões) e do Pix, a modalidade preferida dos brasileiros, com 17,6 bilhões de operações.

Por fim, utilizada principalmente para transferência de grandes valores, a Transferência Eletrônica Disponível (TED) continuará em vigor. Criada em 2002, a TED permite o envio dos recursos entre instituições diferentes até as 17h dos dias úteis.

Fonte: Agência Brasil

0
Would love your thoughts, please comment.x