Após protestos de estudantes contra inserção do Enem na Uerr, reitor diz que exame será usado para vagas remanescentes

Pais dos alunos chegaram a cobrar explicações do próprio Governo de RR sobre a resolução

Após protestos de estudantes contra inserção do Enem na Uerr, reitor diz que exame será usado para vagas remanescentes
Fachada Universidade Estadual de Roraima: Divulgação/UERR

Após protestos de pais e alunos contra uma resolução da Universidade Estadual de Roraima (Uerr) que adotava o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como alternativa para ingresso na instituição, o reitor da universidade, Cláudio Delicato, disse que as notas do exame vão ser usadas somente para vagas remanescentes.

É que comissões de Educação, Desportos e Lazer, de Administração, Serviços Públicos e Previdência da Assembleia Legislativa de Roraima (Ale-RR) cobraram explicações sobre o documento.

Claudio então argumentou dizendo que a decisão da Uerr partiu do fato de que ao aderir à nota do Enem, simplificaria o processo de seleção. E que isso reduziria custos administrativos e burocráticos de um vestibular unificado para cursos com demandas diferentes.

Dessa forma, Delicato afirmou que para enfrentar a evasão e o baixo aproveitamento dos cursos, o vestibular unificado deixou de ser a única forma de ingresso a partir de uma alteração no regimento da universidade em 2023.

Assim, em razão da repercussão, Delicato se comprometeu a solicitar na próxima reunião do Conselho Universitário a alteração na resolução, garantindo que a nota do Enem seja alternativa apenas para vagas remanescentes.

Relembre

Pais e estudantes se reuniram na Praça do Centro Cívico, em Boa Vista, no dia 13 de maio em um ato de manifestação. Eles alegaram que o Enem seria a única forma de entrar na universidade.

“Conforme a resolução 34, eles deixam bem claro que a forma de ingressar na Universidade, para redução de custos, será pela nota do Enem. Isso prejudicará muito os alunos de Roraima. A minha filha tem dois anos que vem se preparando para o vestibular e, de repente, a Universidade Estadual divulga uma resolução onde somente será pela nota do Enem”, explicou o pai de uma aluna.

Veja o documento:

Pedido de explicações

Do mesmo modo, o pai de um outro estudante, Antônio Diniz, chegou a cobrar explicações do próprio governador Antonio Denarium (Progressistas).

“Governador Antonio Denarium, o senhor nos deve uma explicação sobre o porquê do corte de verbas para a UERR, uma universidade tão importante para Roraima. O senhor está deixando a desejar para todos nós, que pedimos que conclame ao presidente da Assembleia Legislativa também, soldado Sampaio, que venha junto aos acadêmicos, que estão aqui à mercê de ficar sem estudo ou complicar futuros acadêmicos. Eu estou aqui triste por isso […] Fechar a Uerr, por falta de recursos, no seu discurso, excelência, o senhor cansou de falar ‘verba tem, o que falta é gestão’. Então, vossa excelência está falhando em alguma coisa” desabafou o homem.

Fonte: Da Redação

0
Would love your thoughts, please comment.x