Escola estadual indígena em Bonfim inicia aulas sem merendeira, cuidadores e estrutura adequada para atender alunos, denunciam pais

Segundo a mãe de estudantes matriculados na Escola Estadual Indígena Vovô Leonardo Gomes, as aulas acontecem embaixo de um malocão e que já houve até acidente no local

Escola estadual indígena em Bonfim inicia aulas sem merendeira, cuidadores e estrutura adequada para atender alunos, denunciam pais
Fachada da Seed – Foto: Divulgação/Seed

As aulas da Escola Estadual Indígena Vovô Leonardo Gomes, em Bonfim, ao Norte de Roraima, já iniciaram para o ano letivo 2024. No entanto, a falta de estrutura da unidade preocupa os pais dos estudantes.

Segundo uma denúncia feita à Rádio 93 FM, a escola, que fica na Comunidade Alto Arraia não tem cadeiras suficientes para atender a demanda de estudantes. “Não tem cadeira. Onde é que os alunos vão sentar? Minha filha disse que tem uns alunos que sentam em um banco que foi colocado lá para eles sentarem. Aonde é que eles vão escrever? na perna? vão botar o caderno na perna para escrever?”, relatou a mãe de alunos da unidade, que preferiu não se identificar.

As aulas acontecem embaixo de um malocão. Conforme a denunciante, já houve até acidente no local. “É um malocão amplo, eles colocam as cadeiras, o quadro fica lá pendurado em uma ‘madeirinha’, quando não é umas cadeiras encostadas na madeira, e aí quando o vento é forte joga o quadro e aí quase caiu, machucou o braço da professora, machucou uns alunos”, contou a mulher.

Ainda de acordo com a mãe, nem merendeira tem no local para preparar o alimento dos alunos. Além disso, ela afirma que não há professores auxiliares ou cuidadores para alunos com necessidades especiais. “Tem uma aluna lá, alunos com necessidades especiais, e até agora não chegou nenhum professor auxiliar ou cuidador de aluno para esses alunos. É mesmo assim as aulas iniciaram”.

Diante da situação, a mulher pede às autoridades mais atenção para a Educação do Estado. “Que eles venham olhar mais para as nossas escolas, para as nossas crianças. Não é só porque a gente é indígena que a gente vai aceitar qualquer coisa, de qualquer jeito. Será que nas escolas da cidade aconteceriam isso?”, questionou.

O que diz o Governo

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) informou que a Escola Estadual Vovô Leonardo Gomes está incluída entre as unidades que serão reformadas neste início de ano.

Já sobre o cuidador de aluno, a pasta informou que há um processo aberto e a Secretaria analisará a situação da escola indígena.

Fonte: Rádio 93 FM

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x