Denarium consegue bloqueio de bens de empresário após perder soja

Prejuízo do governador chega a R$ 1,2 milhão, segundo documentos do processo

Denarium consegue bloqueio de bens de empresário após perder soja
Denarium foi um dos produtores prejudicados com sumiço de grãos – Foto: Reprodução/Facebook/Antonio Denarium

O governador Antonio Denarium (sem partido) conseguiu uma ordem de bloqueio de bens contra o empresário Afranio Marco Vebber.

A Justiça de Roraima enviou nesta semana a determinação para a Comarca de Pacaraima. O prejuízo do governador chega a R$ 1,2 milhão.

A reportagem tenta contato com a defesa do empresário Afranio.

Denarium abre processo

Conforme consta no processo, Denarium alega que depositou quase 840 mil quilos de soja no antigo Complexo de Silos do Governo de Roraima.

Entretanto, em fevereiro de 2020, descobriu que o produto tinha “desaparecido”. Por isso, decidiu pedir o bloqueio dos bens para cobrir o prejuízo.

O caso do desaparecimento dos grãos ganhou repercussão após investigação da Polícia Civil e do Ministério Público. Dessa forma, o prejuízo total dos produtores chega a R$ 12 milhões.

“Não houve justificativa razoável para a não devolução dos grãos depositados e, ao que tudo indica, o depositário se serviu da coisa depositada sem autorização do depositante, razão pela qual, deverá responder por perdas e danos, se não restituir a coisa depositada”, diz.

Denúncia do MPRR

O Ministério Público já denunciou dois responsáveis pela Cooperativa de Produção Agropecuária do Extremo Norte Brasileiro. Contudo, o processo corre em segredo.

A empresa cuidava dos Silos até o ano passado, quando o governo decidiu pedir de volta o local. A princípio, o Estado ia cuidar do complexo, mas, em seguida, leiloou por R$ 26 milhões.

O juiz Jarbas Lacerda de Miranda já tinha mandado bloquear os bens, ordem reforçada no dia 16 de agosto pela juíza Rafaelly da Silva Lampert.

“Concedo a tutela provisória de urgência requerida, para que seja decretada a indisponibilidade dos bens móveis e imóveis das partes demandadas”, escreveu Jarbas.

Por Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x