Ministério Público denuncia presidente da Câmara Municipal de Boa Vista por tráfico de drogas

Conforme denúncia do MPRR, algumas negociações para venda de entorpecentes aconteceram dentro do gabinete do parlamentar

Ministério Público denuncia presidente da Câmara Municipal de Boa Vista por tráfico de drogas
Vereador Genilson Costa – Foto: Reprodução/Facebook/Genilson Costa

O Ministério Público de Roraima (MPRR) denunciou o vereador Genilson Costa (SD) por tráfico e associação para o tráfico de drogas. O presidente da Câmara Municipal de Boa Vista e mais sete pessoas foram alvos da Operação Tânatos, deflagrado pela Polícia Federal em abril de 2022. O parlamentar é suspeito de disponibilizar veículos para o transporte de entorpecentes.

As investigações iniciaram em dezembro de 2020 quando houve a prisão de um dos denunciados na entrada de Boa Vista. Com ele, havia mais de 50 kg de skunk avaliados em cerca de R$ 5 milhões.

Após análise de aparelhos celulares, a PF verificou que para realizar a logística de compra, transporte, venda, assim como recebimento de altos valores, o suspeito preso em flagrante estava associado a mais sete homens, entre eles, o presidente da Câmara Municipal, Genilson Costa.

Em uma das conversas, um dos denunciados afirmou que R$ 1,5 milhão do valor proveniente da droga seria destinado ao parlamentar “para ajudar na briga pela mesa”. A mensagem faz menção à disputa pela mesa diretora da Câmara Municipal à época. A reportagem teve acesso com exclusividade ao documento da denúncia, que mostra o diálogo transcrito.

Conforme a denúncia, mesmo após a prisão do homem que transportou o carregamento de droga, o grupo criminoso continuou a atuar na venda de entorpecentes em Roraima, inclusive, com negociações realizadas dentro do gabinete do vereador na Câmara Municipal de Boa Vista.

Após a Justiça acatar a denúncia do Ministério Público, os oito denunciados terão então dez dias para apresentar a defesa.

Operação Tânatos  

A Polícia Federal iniciou a operação Tânatos em 2020 para investigar uma organização criminosa por tráfico de drogas após a prisão de um dos integrantes.

De acordo com investigações, o grupo seria responsável pelo envio de drogas vindas do Amazonas que abasteciam o mercado ilícito de Roraima.

Além disso, há indícios da participação de um piloto de avião conhecido por prestar serviços ilegais em regiões de garimpo no estado.

Outro lado

Em nota, o vereador disse que todas as acusações que envolvem o nome dele com os crimes “são baseadas em mentiras” e se tratam de “uma grande armação”. Além disso, ele afirmou que vai provar sua inocência na Justiça.

“Reitero que nunca cometi nenhum ato ilegal, que zelo pelo compromisso com o cargo que ocupo e tenho uma base familiar muito forte, pautada nos ensinamentos cristãos. Tudo será resolvidode forma harmoniosa e que nada tenho a temer. Estou inteiramente à disposição para esclarecer o que for necessário. A verdade, no final das contas, vai prevalecer!”, concluiu Genilson.

Fonte: Da Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x