Operação Catrimani II destrói 13,7 toneladas de cassiterita e prende 11 pessoas na TIY no mês de maio

Balanço foi divulgado pelas Forças Armadas nesta sexta-feira (31); operação iniciou no dia 1º de abril e deve seguir até 31 de dezembro

Operação Catrimani II destrói 13,7 toneladas de cassiterita e prende 11 pessoas na TIY no mês de maio
Ação da Operação Catrimani II realizada no mês de maio – Foto: Governo Federal/Divulgação

Pelo menos 13,7 toneladas de cassiterita foram destruídas, 11 pessoas foram presas, e 10 tipos de armamentos foram apreendidos na Terra Indígena Yanomami (TIY) em Roraima, no mês de maio, por meio da Operação Catrimani II, das Forças Armadas.

Os dados são do balanço da Operação divulgado pelas Forças Armadas nesta sexta-feira (31). Em resumo, a iniciativa tem como objetivo combater o garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami.

Além disso, o balanço aponta outras ações como apreensão de diesel, alimentos e veículos usados para o transporte de pessoas ligadas ao garimpo ilegal na região. Confira a lista completa:

Inutilização de itens

  • Diesel: 3.730 litros
  • Suprimentos: 430 quilos
  • Acampamentos: 55 unidades
  • Cassiterita: 13.710 quilos
  • Máquinas pesadas: 2 unidades
  • Máquinas leves: 45
  • Querosene de aviação: 100 litros
  • Quadriciclo: 2 unidades
  • Geradores: 43 unidades
  • Motores: 134 unidades
  • Balsas: 10 unidades
  • Aeronaves: 4 unidades
  • Antenas: 13 unidades

Apreensão de itens

  • Diesel: 4.805 litros
  • Suprimentos: 92 quilos
  • Madeira: 140 m³
  • Gasolina: 2.370 litros
  • Animais: 1 animal
  • Outro: 7.896 quilos
  • Munições: 82 conjuntos
  • Mercúrio: 111.057 gramas
  • Amamento: 10 conjuntos
  • Autuação: 84 ocorrências
  • Aeronaves: 1 unidade
  • Antenas: 2 unidades

Operação Catrimani II

Ação da Operação Catrimani II realizada no mês de abril – Foto: Governo Federal/Divulgação

Em suma, a Operação Catrimani II é uma ação conjunta coordenada pela Casa de Governo de Roraima, com a participação dos Órgãos de Segurança Pública, Agências e Forças Armadas, empregando meios, de forma temporária e episódica, na Terra Indígena Yanomami (TIY), no Estado de Roraima.

A segunda fase da Operação iniciou no dia 1º de abril e deve seguir até o dia 31 de dezembro, conforme a Portaria GM-MD nº 1.511, de 26 de março de 2024.

Desde então, as Forças Armadas realizaram 491 ações que resultaram em 31 prisões, 22.270 quilos de cassiterita destruídas, 100 acampamentos inutilizados, entre outros.

Fonte: Da Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x