Justiça prorroga prisão domiciliar de presos idosos pela 9ª vez

Juíza Joana Sarmento estendeu o benefício até o dia 6 de fevereiro de 2022

Justiça prorroga prisão domiciliar de presos idosos pela 9ª vez
Presos idosos têm que usar tornozeleira eletrônica – Foto: Divulgação

Os presos idosos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) tiveram a prisão domiciliar prorrogada ontem (31) pela Justiça de Roraima.

A juíza Joana Sarmento ampliou o benefício até o dia 6 de fevereiro de 2022. Esta é a nona prorrogação desde março de 2020.

Conforme a decisão, os presos idosos fazem parte do grupo de risco da Covid-19. Por isso, eles vão permanecer em casa com uso de tornozeleira eletrônica.

Os 14 presos só podem sair de casa para ir aos hospitais, fórum ou Ministério Público. Além disso, podem buscar serviços essenciais.

Após os quatro meses, eles precisam voltar à unidade prisional. Contudo, caso seja identificada falha na prisão domiciliar, a Justiça revogará o benefício.

Até o momento, 1.601 presos já estão vacinados contra a Covid-19. Conforme os dados da Secretaria de Saúde, apenas um já recebeu a segunda dose.

Visitas

Uma decisão também suspende até hoje as visitas às unidades prisionais de Roraima. A medida é para evitar casos de Covid-19.

Procurada, a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (Sejuc) disse que a ordem vai valer enquanto não tiver novo posicionamento da Justiça.

A Sejuca afirma que, por segurança, a visita presencial ocorrerá após aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 em todos os presos.

Por Redação

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x