Repasse de R$ 70 milhões – prefeitos receberam dinheiro do Governo há 34 dias e problemas continuam

Depois de mais de um mês do envio milionário, recursos ainda não chegaram nas vicinais para ajudar os produtores

Repasse de R$ 70 milhões – prefeitos receberam dinheiro do Governo há 34 dias e problemas continuam
Estradas dificultam vida dos produtores – Foto: Reprodução

O candidato a vice-governador na chapa de Antônio Denarium (PP), Edilson Damião (Republicanos) publicou um vídeo nesse fim de semana afirmando que a ação movida pelo jornalista Bruno Perez contra a falta de transparência no envio e gasto dos R$ 70 milhões a 12 prefeitos está atrapalhando os trabalhos do Governo.

A afirmação é leviana e mentirosa. Os prefeitos do interior receberam os valores no dia 28 de junho e desde então já poderiam ter feito algo de útil para os moradores das vicinais como a reforma de estradas e pontes.

A ação pede apenas que a Defesa Civil do Corpo de Bombeiros gerencie o dinheiro. E além disso, que os prefeitos prestem contas de como estão gastando o montante depositado nas contas das prefeituras.

Se as obras estão paradas é por pura incompetência dos gestores. Até porque a Justiça ainda não decidiu o destino dos R$ 70 milhões e como os gestores terão que prestar contas.

O governador Denarium e o secretário da Fazenda Manoel Sueide Freitas devem ser notificados nesta semana para prestar esclarecimentos. O caso está com o juiz Aluízio Ferreira da 1ª Vara da Fazenda Pública de Roraima.

Dos 15 municípios de Roraima, apenas três ficaram de fora. Justamente os prefeitos que não apoiam Denarium. Boa Vista, Mucajaí, bem como São Luiz não receberam repasses.

Por que a escolha de Edilson Damião para vice?

Em dezembro de 2021, o até então de Infraestrutura Edilson Damião, atualmente candidato a vice-governador de Denarium, licitou R$148 milhões para reforma de vicinais e R$125 milhões para reforma e construção de pontes no interior do Estado.

Na teoria, as obras começariam em janeiro desse ano, mas os resultados não apareceram. Além desse montante de quase R$ 300 milhões, a Seinf ainda aplicou cerca de R$ 100 milhões por meio de convênios com recursos do Estado.

Por estar fora dos holofotes e por ser a ‘galinha dos ovos de ouro’ é que Mecias de Jesus (Republicanos) e Denarium escolheram seu nome. Assim, nos bastidores afirmam que Edilson Damião foi quem articulou tudo para chegar na eleição com o caixa cheio para a campanha. Não é a toa que o desconhecido e inexpressível secretário é candidato a vice.

Fonte: Da Redação

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x