Sindicatos ligados à saúde cobram do Governo pagamento da 3ª parcela do PCCR

Pagamento faz parte de um acordo para que os profissionais desistissem de uma greve

Sindicatos ligados à saúde cobram do Governo pagamento da 3ª parcela do PCCR
– Foto: Agência Brasil

Sindicatos ligados à área da saúde cobram do Governo de Roraima o pagamento da 3ª parcela do Plano de Cargos, Salário e Remunerações (PCRR) para profissionais de nível superior.

As instituições procuraram a reportagem na manhã desta sexta-feira (16) para relatar a situação. Conforme Maceli Souza, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sintras), a aprovação do PCCR ocorreu em 2020. Desse modo, ficou determinado em lei que o Governo pagaria os servidores em três parcelas. Uma em 2022, outra em 2023, e a última em 2024.

No entanto, o pagamento de janeiro caiu na conta, mas com os mesmos valores do ano passado, conforme mostrou o contracheque.

“A gente já implementou documento. Cobramos do governador reunião falando do problema e que não tinha sido pago. Porque até então, quando saiu o pagamento no dia 25, a gente não sabia o que a gente tinha recebido. Porque o contracheque não estava disponível e demorou mais de uma semana para ficar disponível. Quando ficou disponível, a gente percebeu que os valores eram os mesmos de 2023″, explicou, Maceli.

Em documento enviado ao governador Antonio Denarium (Progressistas) no dia 26 de janeiro, os sindicatos ressaltaram que o pagamento do PCCR faz parte de um acordo anterior para que os profissionais desistissem de uma greve.

“Ou seja, ele não pagou, não cumpriu os acordos que a gente tinha feito. Inclusive, no início de 2023 a gente teve também um problema parecido. Só que na verdade era correção inflacionária que ele não tinha aplicado na parcela. Então a a gente esteve lá com o governador, fizemos um acordo com ele para ele pagar a correção, ele fez a correção e começou pagar quase na metade do ano”.

Solicitações dos Sindicatos

Maceli contou que desde o ano passado os sindicatos vêm reiterando documentos, solicitando que o Estado faça as adequações na tabela de 2024. Isso porque houve uma correção inflacionária no meio do ano de 2023.

Os documentos foram enviados para a Secretaria de Administração (Segad), Casa Civil e para a Secretaria de Saúde (Sesau)

Maceli contou ainda que os profissionais da saúde já contavam com esse pagamento em janeiro. “E aí agora em 2024, a terceira parcela sequer foi paga. Ou seja, a gente continua com a tabela do ano passado. O nosso salário já está defasado e a gente contava com esse reajuste em 2024 que já está tudo aprovado, tudo na lei”, finalizou.

O que diz o Governo

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde informou que está em andamento a análise do impacto financeiro quanto ao pagamento da terceira parcela do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos profissionais de nível superior da saúde estadual.

A pasta ressaltou que “tão logo essa etapa seja concluída, a Sesau apresentará ao Governo o valor para que seja feito o pagamento”.

Por Rosi Martins

Veja também

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x