TSE cassa mandato de Adjalma Gonçalves por infidelidade partidária

Decisão foi unânime. Em nota, parlamentar disse que respeita a decisão do TSE e que aguarda notificação oficial para entrar com recurso

TSE cassa mandato de Adjalma Gonçalves por infidelidade partidária
Vereador Adjalma Gonçalves na tribuna da Câmara Municipal – Foto: Ian Vitor Freitas/Roraima em Tempo

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou, nesta terça-feira (11), o mandato do vereador Adjalma Gonçalves (Podemos) por infidelidade partidária.

Eleito primeiro suplente nas Eleições 2020, Adjalma assumiu a vaga após a renúncia do então vereador Gabriel Mota. O partido Republicanos, autor da ação que pediu a cassação de Gonçalves, alegou que o parlamentar se desfiliou da agremiação para se filiar ao extinto Partido Republicano da Ordem Social (Pros), posteriormente incorporado pelo Solidariedade.

O parlamentar, por outro lado, argumentou ter sido vítima de grave discriminação política pessoal ao ser demitido de cargo comissionado que ocupava na Companhia de Água e Esgoto de Roraima (Caer).

Segundo o vereador, a demissão ocorreu por ingerência do presidente do diretório estadual do Republicanos, senador Mecias de Jesus (Republicanos).

Samuel Lopes (Republicanos) assume o lugar do parlamentar na Câmara Municipal de Boa Vista.

Em nota, Adjalma disse que respeita a decisão do TSE e que aguarda notificação oficial para entrar com recurso.

Fonte: Da Redação

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x