Depois dos respiradores e mais três escândalos nacionais, Bolsonaro não quer aproximação com Denarium

Desvio dos respiradores, duas operações da PF e a denúncia-crime sobre agiotagem podem ter deixado o presidente decepcionado e preocupado com sua imagem

Depois dos respiradores e mais três escândalos nacionais, Bolsonaro não quer aproximação com Denarium

Negação

Conforme informações enviadas a esta coluna, o presidente Jair Bolsonaro continua muito insatisfeito com o governador de Roraima. De acordo com as fontes, ele não quer aproximação nenhuma com o governante de Roraima. Inclusive, na visita recente à Guiana, Denarium teria ido sem convite de Bolsonaro. Sendo assim, uma forma de forçar a barra e explorar a imagem do presidente que tem grande aprovação em Roraima. Inclusive, em 2018, Denarium conseguiu chegar ao Palácio do Governo com o apoio de Bolsonaro. O discurso era de combate à corrupção e de arrumar a debilitada saúde estadual.

O início

A repulsa de Bolsonaro com Denarium teria nascido quando Roraima virou escândalo nacional com o desvio de R$ 6 milhões de verba federal da pandemia. O dinheiro seria para a compra de respiradores para pacientes que agonizavam sem ar no HGR. Por ser do mesmo partido e um forte aliado, o escândalo acabou respingando no presidente.

Operações

Depois do escândalos dos equipamentos de respiração, o Governo de Roraima voltou às manchetes nacionais com mais escândalos de desvio de verbas da Covid. Em uma operação da PF, os agentes federais encontraram até mesmo dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues. Até então forte aliado de Denarium. E mais uma vez Denarium deixou Bolsonaro chateado. Sendo assim, fontes indicam que o presidente ficou decepcionado. Apesar do afastamento, Denarium tenta desesperadamente manter as aparências. Mas os fatos mostram que essa relação já não tem mais volta. Pois Denarium, assim como Bolsonaro, ficou muito tempo sem partido. E, apesar de ter falado que seguiria a sigla que o presidente escolhesse, ele se filiou ao PP, dirigido por Hiran Gonçalves em Roraima. Por outro lado, Bolsonaro se filiou ao PL, dirigido por Edio Lopes, pré-candidato a vice de Teresa. Contra fatos não há argumentos.

Reflexo

As escolhas políticas, a própria gestão de Denarium e o afastamento de Bolsonaro parece estar refletindo na opinião os roraimenses. Nas redes sociais os comentários também são negativos. E as pessoas parecem se incomodar com a imagem de Denarium ao lado do presidente. Quando o assunto é pandemia, alguns citam que o Bolsonaro enviou muita verba para Roraima. Contudo, não chegou aos pacientes. O gerenciamento da crise durante a pandemia realmente foi catastrófico. No início Denarium chegou a afirmar que em Roraima teria no máximo 300 casos de mortes por Covid. Mas, na verdade, esse número já passou de 2 mil morte faz tempo. Além disso, a saúde de Roraima ficou marcada por três escândalos de corrupção e uma CPI.

Agiotagem

Agora vamos falar de outro escândalo nacional envolvendo o governador. Ele foi denunciado por agiotagem e acabou virando manchete da Veja. Mas, para quem tiver acesso aos processos, é impressionante a forma impiedosa que ele toma os bens das pessoas. Além disso, Denarium ainda processa os devedores, cobra juros exorbitantes e ainda pede nas ações que as vítimas paguem os honorários de seus advogados. Difícil até pensar sobre o que esperar de um governante que age assim.

Festival de comissionados

Desde que a ALE-RR aprovou a criação de mais 1.500 cargos , que acontece um verdadeiro festival de nomeações no Diário Oficial. A Secretaria que tem recebido o maior número é a Secidades. Anteriormente gerenciada pelo ex-deputado Luciano Castro, a pasta virou agora um verdadeiro cabide de emprego. Todos os dias saem inúmeras nomeações. O mais interessante é que Denarium transformou e ampliou a secretaria que antes era a Seampu com a justificativa de ampliar e melhorar os trabalhos. Na mudança, o governador já aumentou de 35 para 133 cargos comissionados. Assim, a folha de pagamento subiu de R$ 150,8 mil para mais de R$ 343 mil. Depois disso, fez um seletivo com mais de 100 cargos para a pasta. E agora envia novos comissionados diariamente. Falta ainda apresentar o resultado de todo esse investimento. Até agora, nenhuma ação importante da secretaria foi divulgada.

Perguntas:

  • Qual o número real de pessoas que perderam bens após empréstimos com Denarium?
  • Por que essas pessoas têm medo de denunciar?

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x