Apontado como um dos responsáveis pela crise dos Yanomami, Mecias pede que ministra da Saúde veja situação com coerência e respeito

Mecias indicou os coordenadores do Dsei Yanomami nos últimos 4 anos, mesmo período em que a crise dos indígenas se agravou e faltou medicamentos

Apontado como um dos responsáveis pela crise dos Yanomami, Mecias pede que ministra da Saúde veja situação com coerência e respeito
Senador Mecias de Jesus – Foto: Reprodução

Indicações

Vamos falar aqui das indicações de deputados de Roraima, Mas não são indicações de emendas nem de melhorias para o povo não. Na sessão de ontem (1º) a deputada Aurelina Medeiros fez um comentário que deixou muitas pessoas surpresas. A Sesau tem um orçamento de pouco mais de R$ 1 bulhão. Mas segundo a deputada, R$ 900 milhões são somente para folha de pagamento de pessoal. Então, isso explica o motivo pelo qual a Saúde no Governo é um caos. É por isso que falta remédio e insumos. E assim, as pessoas esperam por 2,3, e até 4 anos para uma cirurgia. Há quem diga que os próprios deputados indicam as pessoas para receberem salários na Sesau. Isso explica o alto valor investido em pessoal e o porquê de eles não aparecerem nas unidades de saúde para fiscalizar.

Mudas

Por falar nisso, as deputadas de Roraima nunca se pronunciaram sobre a crise que as gestantes enfrentam na maternidade de lona do Governo. As mulheres de Roraima têm 5 deputadas que deveriam representa-las. No entanto, nem mesmo o caso da gestante jogada no chão foi suficiente para elas se manifestarem. Pior ainda é o que a secretária de Sáude Cecília Lorezon falou sobre a paciente “pessoas que se prestam a dar show”. E, nem assim, apareceu uma deputada se quer para defender a paciente. E defender também tantas outras que sofrem diariamente na maternidade de lona.

Aprovado

Ainda na sessão de ontem, os deputados aprovaram o requerimento do colega novato Armando Neto. Ele pediu explicações à Cecília Lorezon sobre a reforma da maternidade, bem como sobre o aluguel que a Sesau paga na maternidade de lona. Por fim, aparece um parlamentar disposto a fazer o que os outros nunca fizeram. Da legislatura passada, apenas Dhiego Coelho teve a iniciativa de ir até a estrutura improvisada. Mas tentaram barrar ele.

Sem limite 1

Como diz o ditado: “quem tem limite é município”.  Mas a cara de pau de certos políticos não tem limite de jeito nenhum. Esta semana o governador Antonio Denarium discursou em um evento voltado à Primeira Infância. Isso mesmo. Isso mesmo depois de notícia recente da morte de 28 bebês em apenas 37 dias na maternidade de lona. Mesmo depois de quase dois anos que a maternidade funciona naquela estrutura sem condições de manter um ambiente salubre. Enfim, ele não tem limite.

Sem limite 2

Igual ou pior que Denarium, Mecias também teve seu momento de cinismo esta semana. Ao saber que a ministra da Saúde está em Boa Vista, ele gravou vídeo para fazer um apelo. Ele pediu que ela veja com coerência e respeito a questão dos Yanomami, dando condições para que os distritos possam dar total atenção a eles não somente nesse período, mas que esse atendimento seja permanente. Mas quem é mesmo que está sendo apontado como um dos responsáveis pela crise dos Yanomami? Não foi ele quem indicou os coordenadores do Distrito Yanomami no período em que a crise dos indígenas se agravou? E justamente nesse período que a PF investiga desvio de verba no Distrito? Realmente, Mecias não tem limite.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x