Após perder calamidade por Covid, Denarium ‘arquiteta’ um novo decreto

Novo decreto de calamidade faz governo ficar novamente apto a realizar compras sem licitação e distribuir cestas básicas em ano de eleições

Após perder calamidade por Covid, Denarium ‘arquiteta’ um novo decreto
Governador Antonio Denarium – Foto: Divulgação/Governo de Roraima

Novo decreto de Denarium 1

O governador de Roraima, que abandonou as estradas do interior, agora tem um novo decreto de calamidade para chamar de seu. Denarium passou mais da metade de seu governo administrando Roraima sob calamidade pública. Com isso ele teve mais dinheiro, menos fiscalização fiscal. E, principalmente, mais possibilidades para resolver o grave problema da saúde estadual. No entanto, todas essas vantagens que ele teve na gestão não serviram de nada. Muito pelo contrário. Ele nem se quer diminuiu as filas de cirurgias. Faltam médicos nos hospitais. Pacientes realizam rifas para fazerem suas cirurgias. Pessoas morrem esperando na fila. Assim como outras padecem na fila das consultas no Coronel Mota.

Novo decreto de Denarium 2

Inconformado porque a Justiça derrubou o seu decreto de calamidade por Covid, Denarium agora arquitetou um novo decreto. E ele fez como sempre: agiu por trás de aliados. Dessa vez, em vez de ele mandar o Projeto de Lei, os próprios deputados criaram o PL. Assim, as pessoas não ficam achando que ele só pensa em mexer nos bilhões que diz ter no cofre. Então, como sempre, Soldado Sampaio se apressou e realizou sessão para aprovar os interesses de Denarium. Até sessão extraordinária ele convocou na tarde de ontem (13). A sessão aconteceu de portas fechadas. Sampaio não autorizou entrada da imprensa. A reunião ocorreu em menos de 20 minutos. Depois a ALE divulgou apenas que o decreto é para ajudar os município afetados pelas chuvas. Só esqueceu de dizer que o governo volta a ficar apto a adquirir e distribuir cestas básicas para Denarium e os deputados fazerem campanha.

Bilhões que não chegam à população

Neste ano de eleições, Denarium tem encontrado muitas formas de movimentar os bilhões que disse ter em caixa. Basta olhar os diários oficiais. Lá tem vários envios de milhões para as prefeituras. Da mesma forma, também tem os R$ 50 milhões extras que mandou para a Assembleia. Além disso, criou PL duas vezes para mandar dinheiro até para a Caer. Sendo que a Caer já arrecada milhões com as contas de água. Dessa forma, Denarium conquista o apoio eleitoral dos prefeitos, dos deputados e de outos aliados, já que dizem que quem manda na Caer é Mecias de Jesus. O problema é que esses bilhões não chegam na população. Inclusive, quase todos os municípios já decretaram calamidade devido a falta de estrutura nas estradas durante o inverno.

Devolveu dinheiro

O deputado Hiran Gonçalves pretende ser candidato ao Senado. Mas parece que está indo com muita sede ao pote. Assim como Denarium, ele já começou a sofre sansões da Justiça Eleitoral. Ontem, por exemplo, o Roraima em Tempo teve acesso a uma decisão da Justiça em que ele teve que devolver dinheiro arrecadado antecipadamente. A O TRE considerou o dinheiro irregular e mandou ele devolver. Além disso, determinou que ele mude sua chave PIX para não receber mais dinheiro irregular. Apesar de ele ter alegado que não é responsável pela depósito que outras pessoas fazem em sua conta, a Justiça entendeu que ele é responsável por administrá-la. Dessa forma, deveria ter devolvido o dinheiro que recebeu de uma campanha realizada por um amigo dele para doação para a campanha. Além disso, ninguém tem como adivinha sua chave PIX, não é?

Usa segurança da PM

Disney mesquita, empresário e amigo do governador, anda para cima e para baixo com um tenente da Polícia Militar. O Roraima em Tempo recebeu documentos que comprovam a denúncia. Conforme o denunciante, o policial está entre os os 62 PMs cedidos para a Assembleia Legislativa. A Assembleia, assim como o Governo do Estado e a própria PMRR fizeram silêncio sobre a denúncia. Ninguém falou nada… Não deram a mínima para a população que não tem a segurança que merece, pois paga impostos para isso.

Tem mais que deveria

Por falar nisso, uma outra denúncia diz que o gabinete da ALE-RR tem mais policiais do que deveria. De acordo com o informado, o total de policiais enviados para à Casa Legislativa deve ser de 47. No entanto, ao todo, são 62 militares à disposição dos deputados. Um deles é o tenente que faz a segurança particular de Disney Mesquita. O policial recebe R$ 22 mil para proteger o amigo do governador. Um dos homens mais ricos de Roraima que pode muito bem pagar um segurança.

Perguntas:

  • Por que a ALE-RR não deu a devida satisfação à população sobre um empresário ter um PM cedido à Casa com o seu segurança particular?
  • E por que Disney precisa de segurança?
  • Quando as autoridades responsáveis irão enxergar o uso do dinheiro público por Denarium em prol de si próprio?

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x