Caer recebe aportes financeiros, justifica investimentos em melhorias e problemas continuam

Próximo das eleições de 2022, o Governo de Roraima enviou dois aportes financeiros para a Caer que totalizaram R$ 60 milhões, no entanto, falta água nas torneiras e sobra esgotos estourados em ruas, banheiros e cozinhas dos consumidores

Caer recebe aportes financeiros, justifica investimentos em melhorias e problemas continuam
Esgoto estourado no bairro Cidade Satélite – Foto: Arquivo pessoal

Muito investimento, pouco resultado

Uma das frentes mais exploradas pelo marketing do Governo antes das eleições de 2022, na qual o governador Antonio Denarium concorreu á reeleição, era a reforma de estradas vicinais no interior de Roraima. Mas também era de onde mais vinha reclamação depois da Saúde. Se for fazer as contas, o investimento nessa área ultrapassou R$ 1 bilhão somente no primeiro mandato. Tanto que foi da Seinf, secretaria executora dessa verba, que saiu o vice de Denarium.

Os problemas continuam

Mas, depois de gasto todo esse dinheiro, os problemas continuam os mesmos. Nesta segunda-feira, por exemplo, o  Roraima em Tempo mostrou a realidade de moradores da vicinal 21, no município do Cantá. Eles relataram a dificuldade de fazer a travessia em uma ponte de madeira que pegou fogo com as queimadas. Conforme uma moradora, parte da estrutura está queimada há três semanas, após um vizinho realizar queimada nas proximidades. No entanto, o Governo, assim como a Prefeitura daquele município, não se mobilizaram para substituir a ponte.

Sem água

Outro problema que persiste em Roraima é a falta de água nas torneiras dos boa-vistenses. Quem relatou o problema dessa vez foram os moradores do bairro Santa Luzia, zona Oeste de Boa Vista. De acordo com o relato, eles estão há vários dias sem águia em casa. A dona Maria Irene disse que está há 4 meses com o problema. Apesar de não receber o serviço, a conta sempre chega. A cobrança na casa da mulher, mesmo sem a água, já foi de mais de R$ 800.

Novos poços

Na semana passada, a Caer iniciou perfuração de poços artesianos na capital e interior de Roraima. Em monitoramento, a Caer identificou baixa pressão em alguns bairros. Além disso, a estatal destacou que está “sensível a este situação e comprometida em buscar solução para os problemas relatados pelos usuários”. Isso foi dito em uma coletiva de imprensa da Caer com a Defesa Civil para anunciar soluções para o período de seca em Roraima.

No inverno também falta água

O anúncio da Caer é historinha para boi dormir. Pois durante o inverno também falta água e tem baixa pressão na distribuição. A reclamação dos consumidores também é frequente nesse período. Então nem vem com essa essa desculpa de verão, pois não faz sentido. Vale lembrar que o Governo do Estado enviou mais de R$ 60 milhões em aporte financeiro para a Caer melhorar o fornecimento de água em Roraima.

Reajuste

O que mais deixa a população indignada é que a Caer não deixa de cortar o fornecimento de família que atrasam o pagamento da conta de água. E, além disso, também não deixa de promover reajustes abusivos, como por exemplo o último que ocorreu em janeiro desse ano que foi de 23%, depois de um ano que já tinha reajustado em 25%. A Caer deveria ter a mesma eficiência para fornecer água e para consertar esgotos estourados nas ruas e até mesmo dentro de residência como aconteceu no sábado.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x