Cirurgias eletivas são suspensas e quem paga o preço é o povo

Justificativa da Sesau é a seca nos rios que está afetando o transporte de insumos para Roraima

Cirurgias eletivas são suspensas e quem paga o preço é o povo
Fachada do HGR – Foto: Rosi Martins

Espanta bolinho

As atitudes do vereador Ítalo Otávio (Republicanos) têm desagradado até mesmo seu grupo político dentro da Câmara de Vereadores de Boa Vista. Agindo de forma individualista, o parlamentar, que cava uma vaga de candidato a prefeito ou vice em 2024, está colocando o presidente Genilson Costa (SD) numa sinuca de bico. Genilson já teria dito em reuniões que não queria briga com 15 vereadores por causa de apenas um.

Sites e blogueiros pagos

Ítalo Otávio tem tomado decisões que estão irritando os 15 vereadores da base do prefeito Arthur Henrique (MDB) que, por sinal, não está permitindo que o vereador do Republicanos crie asas como fazia anos atrás. Com um grupo coeso, o G15 tem passado como rolo compressor por cima das tentativas frustradas de Ítalo em ganhar mídia. Atualmente ele paga jornalistas, blogueiros e páginas para divulgar suas peripécias e ataques contra a Prefeitura de Boa Vista.

Esperteza

A vereadora Juliana Garcia (PSD) publicou nas redes sociais nesta terça-feira (31), que após uma indicação sua, a Prefeitura de Boa Vista fechou o cruzamento das avenidas Surumu com Sebastião Dinis no bairro São Vicente. No entanto, a indicação de Juliana ainda nem foi aprovada na Câmara. Em consulta na noite de ontem, esta coluna constatou que a vereadora incluiu a ementa no sistema na última sexta-feira (27) e a proposta ainda encontra-se na Secretaria Geral Legislativa (SGL). Sendo assim, Juliana fez nada mais e nada menos que pegar carona no trabalho da Prefeitura.

Cirurgias eletivas

E a saúde de Roraima se afunda cada vez mais. Depois das cirurgias noturnas terem sido suspensas no Hospital Geral de Roraima (HGR), a unidade também pausou as cirurgias eletivas. O motivo? falta de material cirúrgico. A medida começou a valer na segunda-feira (30) e vai durar até o dia em que a entrega dos insumos for normalizada. Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) argumentou que a crise hídrica compromete o transporte dos materiais hospitalares em toda região Norte. Logo, foi necessária a redução do quantitativo de cirurgias eletivas externas, como “medida de segurança”.

R$ 30 milhões para empresa investigada

Enquanto os pacientes pagam a conta devido a falta de planejamento da Sesau, a pasta renova um contrato de R$ 30.2 milhões com a MedTrauma Serviços Médicos Especializados. A empresa é investigada por suspeita de desvio de verbas pelo Tribunal de Contas do Acre (TCE-AC) e pela Polícia Civil do Mato Grosso. Vale destacar que o Tribunal de Contas da União (TCU) embargou o contrato milionário do Governo de Roraima com a MedTrauma, mas pelo visto, a Sesau não quis saber!

Demora

Nessa terça-feira (31), uma gestante procurou a imprensa para reclamar da demora para realização de cesárea na única maternidade de Roraima. Conforme relato da mulher, a realidade da unidade é de poucos médicos e muitos partos induzidos. E, segundo a paciente, ela não é a única na mesma situação. A gestante tem medo que algo aconteça com ela e com o bebê devido a espera prolongada.

Morte por febre amarela

É preciso fazer um alerta sobre a importância da vacinação. ASecretaria Municipal de Saúde (SMSA) e a Secretaria de Saúde do Estado (Sesau) confirmaram a morte de uma homem de 37 anos, por febre amarela silvestre em agosto. Outro caso notificado está sob investigação e se trata de uma mulher. No primeiro caso, o homem iniciou o sintoma da doença no dia 27 de agosto. No dia 29, seu atendimento ocorreu no Hospital Geral de Roraima (HGR). Ele foi internado devido a gravidade. No entanto, ele morreu no dia 31 de agosto. Além disso, ele não tinha comprovação de vacinação contra a febre amarela. O homem esteve em mata fechada, em Rorainópolis.

 

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x