Com dinheiro ou sem dinheiro, serviços ofertados pela saúde no Governo sempre deixam a desejar

Mesmo com a fiscalização de uma equipe de nutricionistas, a empresa responsável pela alimentação no HGR, que tem contrato de quase R$ 20 milhões, não cumpre com requisitos de higiene e qualidade

Com dinheiro ou sem dinheiro, serviços ofertados pela saúde no Governo sempre deixam a desejar
Foto: Arquivo pessoal

Relatórios

Essa redação teve acesso a relatórios de nutricionistas na Hospital Geral de Roraima (HGR) que apontam diversas irregularidades na alimentação servida aos pacientes da unidade. Entre os problemas relatados estão a falta de qualidade da comida e até alimentos vencidos. Imagens anexadas nos relatórios só comprovam ainda mais a situação. Um iogurte servido em junho estava vencido há quase dois meses. Além disso, também foi destacado nos documentos erro na quantidade de comida nos pratos dos pacientes. Alguns com apenas 113g de carne e outra com apenas 65g da proteína. Uma laranja aparentemente mofada e comida extremamente oleosa também faz parte das fotos encontradas nos relatórios.

Contrato milionário

E mesmo servindo uma comida de péssima qualidade, a empresa responsável pelo preparo e distribuição da alimentação dos pacientes do HGR recebe mais de R$ 19 milhões da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Além de preparar a comida de pacientes, a empresa também atende acompanhantes, servidores, doadores de sangue do sistema de saúde do Estado, além de fórmulas infantis para recém-nascidos, conforme extrato do contrato publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 27 de outubro.

Sol e mar

Deputados estaduais estão em Fortaleza, cidade de sol e mar no Nordeste, para a Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos. Por conta disso, esta semana não tem sessão, pois foram suspensas para que os parlamentares pudessem viajar para a capital cearense.

Sem crise para festa agropecuária

Mesmo em crise, o Governo de Roraima vai gastar R$ 17 milhões somente para a organização da Exposição Feira Agropecuária de Roraima (Expoferr). Uma planilha gigantesca mostra os serviços que o Ibras vai executar nos cinco dias de festa. Tem até contratação de assessor de imprensa por R$ 500/dia e locutor por R$ 800/dia. Um detalhe: o Governo de Roraima tem cerca de 40 assessores de imprensa para fazer a cobertura jornalística do evento. Tem ainda, pelo menos 3 locutores disponíveis para trabalhar no evento.

 

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x