Curral eleitoral da Caer vira alvo de denúncia

Desde o início da gestão de Antonio Denarium no Governo que, conforme informações de bastidores, Mecias de Jesus é quem dá as cartas na Caer

Curral eleitoral da Caer vira alvo de denúncia
Senador Mecias de Jesus – Foto: Reprodução

“Curral eleitoral”

Desde o início da gestão de Antonio Denarium no Governo que, conforme informações de bastidores, Mecias de Jesus é quem dá as cartas na Caer. E esse comentário tem se fortalecido depois que a precariedade do serviço da empresa se tornou corriqueira. Mas esse não é o único problema na companhia. Ontem (1º), por exemplo, o presidente do Sindicato dos Urbanitários Roraima (STIU/RR) denunciou a contratação de mais de 100 comissionados. Ele disse que a Caer se tornou um verdadeiro “curral eleitoral”.

“Voto de cabresto”

O sindicalista afirmou os cargos funciona como votos de cabresto para as próximas eleições. Disse ainda que os funcionários com mais de 20 anos de serviços recebem constantes ameaças de demissão. E, por incrível que pareça, a Caer tem 52 anos de criação, mas nunca realizou um concurso público. Por esse motivo, o Ministério do Trabalho até já questionou a companhia. Enfim, se é verdade que Mecias comanda as indicações na Caer, esse concurso nunca vai ocorrer.

Gafanhoto

A prática denunciada pelo sindicalista se assemelha à dos gafanhotos, hoje chamada de ‘rachadinha’. Só alguns detalhes estão diferentes. A gafanhotagem levou muitos milhões para os bolsos de políticos corruptos de Roraima. Além disso, envergonha os roraimenses até hoje. Na semana passada a Justiça Federal condenou o senador Mecias a devolver R$ 2 milhões atualizados aos cofres públicos. Ele também ficou inelegível.  Mas parece que a espera de quase 20 anos para a Justiça sentenciar o senador serviu para mostrar que o crime compensa. Pois os comentários de que Mecias comanda a Caer provam isso.

Festa em pico de casos de Covid

É impressionante a determinação do prefeito de Bonfim, Joner Chagas em realizar 3 dias de festa no município em pleno pico de casos de Covid. A prefeitura espera cerca de 30 mil pessoas no último dia do evento. Conforme a gestão, eles têm estrutura para fiscalizar o uso de máscara e álcool por essas 30 mil pessoas. Mais impressionante ainda é a justificativa do juiz Phillip Barbieux para liberar a realização da festa. É que ele disse que a precariedade do sistema de saúde do município não é motivo para o impedimento o evento. O prefeito deve estar preocupado mesmo é em angariar votos para a reeleição do irmão, deputado Chagas.

Falta determinação para o bem do povo

A determinação do prefeito Joner Chagas para realizar festas não é a mesma que ele tem para resolver os problemas na saúde de Bonfim. O único hospital da cidade, por exemplo, está em reforma desde junho de 2019. São dois anos e nove meses de obras que não terminam. Até agora ninguém viu o prefeito cobrando do governador a conclusão da obra. Enquanto isso, toda a população do município é atendida em uma UBS. Se alguém contrair Covid no festejo do Bonfim e desenvolver a forma grave da doença, terá que vir para Boa Vista. Pois a reforma do hospital não tem dia para acabar. Ah! E adivinha que trouxe a verba para obra? Ele mesmo: Jhonatan de Jesus, filho do Mecias. Essa é apenas mais uma obra com verba do deputado que, estranhamente, não é concluída.

Mais obras sem conclusão

O hospital de Bonfim não é a única obra com verbas dos Jesus que dá problemas. O complexo esportivo do Parque Anauá está, do mesmo modo, inservível por falta de conclusão. Uma hora o motivo era a pandemia. Desculpa que já nem cola mais. Outra hora a empresa abandonou a obra. Outra obra é a reforma da maternidade do governo. No dia 5 de junho do ano passado o governador prometeu que entregaria a unidade reformada em cinco meses. Já está com sete. E quem passar pela frente da maternidade, logo verá que tão cedo acaba aquela obra.

Perguntas:

  • Por que o prefeito de Bonfim está tão determinado em fazer festa ao invés de cobrar do governo a entrega da reforma do único hospital do município?
  • Por que as obras com verbas de Mecias e Jhonatan demoram tanto a serem concluídas?
  • Qual o motivo de Denarium não entregar a reforma da maternidade em cinco meses como prometeu?

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x