Decisão sobre permanência de primeira-dama no páreo para o TCE-RR está nas mãos dos deputados

Provas de que Simone Denarium não está apta ao cargo não faltam; falta apenas os deputados fazerem o que lhes compete que é barrar a candidatura dela

Decisão sobre permanência de primeira-dama no páreo para o TCE-RR está nas mãos dos deputados
Primeira-dama Simone Denarium – Foto: Reprodução/Facebook

Irregularidades

Depois que a primeira-dama de Roraima, Simone Denarium apresentou candidatura ao cargo de conselheiro do TCE-RR, começaram a aparecer as irregularidades que ela cometeu enquanto empresária e servidora comissionada do Governo. Cada uma mais grave que a outra e que ferem gravemente os princípios da moralidade exigidos para ser um conselheiro de um órgão tão importante como o TCE-RR.

Comandou empresas do marido

Simone atuou como sócia-administradora de duas empresas de seu marido enquanto estava como secretária de Estado. O que é estritamente proibido por lei. Ora, se Denarium transferiu a administração de suas empresas para a esposa justamente porque, como governador, ele não pode ter empresas em seu nome. Então, tanto ele como ela já estavam cientes desde sempre do ato ilegal. A lei não permite que um ordenador de despesas do Governo administre empresas privadas. É ilegal e imoral. Tão imoral quanto a esposa do governador ocupar um cargo em que deve analisar as contas do Governo dele.

Documentos

O que piora ainda mais a situação para Simone é que há documentos que comprovam os atos ilegais. Como por exemplo, o fato de ela ter recebido salário do Governo de forma irregular em 2006 e não ter devolvido, mesmo após abertura de processo administrativo e citação da Segad. A conduta imoral também é alvo de pedido de impugnação da candidatura da primeira-dama. Fora esse, tem mais outros três pedidos de impugnação e um do Ministério Público.

MPRR também agiu

A par sobre o fato de Simone administrar empresas enquanto ordenadora de despesa no Governo, o Ministério Público  de Roraima (MPRR) resolveu agir. Dessa forma, enviou notificação á Assembleia com os documentos em anexo. Como resultado, a Assembleia suspendeu reunião que ocorreria na sexta-feira passada, e a sabatina dos candidatos que seria hoje.

Tá na mão dos deputados

Agora, a Procuradoria da Casa deve analisar os documentos e pedidos de impugnação e emitir parecer. Mas, na verdade, tudo está nas mãos dos deputados. Caso, mesmo com a comprovação de que Simone não preenche os requisitos para o cargo, ela passe pela avaliação da comissão, a decisão final fica nas mãos dos deputados. Pois eles irão votar em plenário, mas o voto é secreto. Ou seja, se os votos deles também forem imorais, a população não terá como saber quem votou em quem. Mas uma coisa é certa: o povo está acompanhando a situação e está de olho.

Hipocrisia

O senador Hiran Gonçalves foi a uma rádio local este fim de semana reclamar do Governo Federal. Depois de passar os quatro anos de gestão do Governo Bolsonaro bem caladinho com relação à crise migratória, Hiran agora reclama do Governo Lula. Os problemas na fronteira com a Venezuela são os mesmos de quatro anos atrás. Mas agora Hiran quer cobrar Lula e, somente ganhar pontos com a população. Porque todo mundo sabe que aqui em Roraima a população não simpatiza com o atual presidente. Mas só lembrando que os efeitos da crise migratória de hoje são os mesmos de quatro anos atrás e Hiran se calou.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x