Denarium só entende de matadouro

Não é exagero comparar o que acontece dentro do Frigo10, onde o governador Antonio Denarium (PP) é o maior acionista, com os últimos episódios registrados no HGR e na Maternidade

Denarium só entende de matadouro
Governador de Roraima, Antonio Denarium Foto: Divulgação/ Secom

Dono

Não é novidade para ninguém que o governador Antonio Denarium (PP) se tornou o maior acionista do Frigo 10. Além disso, também não é novidade que em 2018, ele prometeu que iria manter as atividades do Mafir, o Matadouro Estadual e claro, não cumpriu. Desta forma, Denarium deu um golpe eleitoral, causou problemas às famílias que foram demitidas do Mafir e tiveram que recorrer na justiça para ter seus direitos validados e além de tudo monopolizou o mercado de abate de animais em Roraima, lucrando muito e encarecendo o custo da carne que chega até o consumidor.

Assustador

Então o que é novidade é o jeito Denarium de administrar. Pelo visto, o governador só entende de matadouro mesmo. E pelos últimos relatos que se tornaram públicos nesta semana, ele está fazendo o Hospital Geral de Roraima e a Maternidade virarem uma extensão do Frigo10. Mas a diferença é que na empresa são abatidos animais que servem à alimentação humana. Enquanto que no HGR e na Maternidade, falamos de vidas humanas que estão sendo tratadas de forma absurda e assustadora.

Mutilação

Nesta terça-feira (22), o Portal RR Em Tempo trouxe um relato digno de filme de terror. Um pai de família que denunciou que a sua esposa que foi internada na Maternidade Nossa Senhora de Nazareth, mas foi encontrada a beira da morte dois dias depois dentro do HGR. Não houve nenhum informe à família. Nem sobre que procedimentos foram adotados, bem como sobre a necessidade de transferência.

Filme de Terror

Os fatos narrados pelo marido e agora viúvo são revoltantes. Primeiramente, a esposa estava com dores e foi até a Maternidade onde recebeu medicação e foi mandada de volta para casa. No dia seguinte, ela volta à Unidade com os mesmos sintomas. Contudo, dessa vez, é internada e o parto é induzido. A primeira perda da família foi a criança nascer sem vida. De qualquer maneira, a mãe estava bem. Tão bem que o marido se sentiu muito tranquilo para voltar para casa e dar atenção ao outro filho do casal. Eles chegaram a combinar que ela pegaria um mototáxi quando recebesse alta. Mas, dois dias depois ela não voltou. O marido foi então até a Maternidade e não encontrou a esposa.

Desfecho trágico

Sem nenhum comunicado prévio, transferiram a mulher para o HGR. Conforme informado, ela teve que fazer uma cirurgia de emergência. Mas, toda essa sequência de procedimentos, no mínimo estranhos, terminaram em um desfecho trágico. O marido encontrou a esposa quase sem vida no leito no HGR, conforme ele mesmo descreveu. Ninguém sabia onde estavam as roupas da mulher e menos ainda os documentos deixados pela família. Um exemplo total de falta de humanidade.

Enquanto isso

Enquanto as denúncias sobre os problemas na saúde continuam, o silêncio dos parlamentares médicos continua. Nem Jhonatan de Jesus (Republicanos) e nem o Lord Hiran Gonçalves (PP) se manifestaram para resolver a falta de centrais de ar no HGR ou ainda para se solidarizar com essa família que perdeu duas vidas nesse enredo de filme de terror. Da mesma forma, o silêncio também reina na Assembleia Legislativa do Estado. Ou seja, parece que todos são coniventes com o abate de vidas humanas na gestão Denarium.

Dinheiro tem

Tem muito. Tanto que o governador vai gastar mais de R$ 10 milhões para uma empresa de São Paulo que vai abastecer e controlar os veículos da Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação, a SEADI. É isso mesmo. Essa não vai fazer manutenção de veículos, não vai fornecer veículos ou motoristas. Neste contrato milionário, ela vai só fornecer e monitorar o abastecimento dos veículos. Enquanto Denarium gasta mais de R$ 10 milhões por esse serviço que nem é primordial, as famílias continuam no calor dentro do HGR. Mas, na gestão Denarium, ninguém liga pra isso.

Rapidinhas

Falta de Respeito: Em Rorainópolis, o atraso de salários dos servidores municipais não é mais novidade. Agora, são dois meses sem receber nenhum pagamento e não há previsão. Quem procura o prefeito Leandro Pereira (SD) não encontra. Afinal, ele está sendo muito bem recebido pelo Lord Hiran Gonçalves em Brasília. Viajando e luxando muito com o dinheiro público. Os servidores municipais de Rorainópolis que esperem.

Morar Nada Legal

As denúncias sobre o programa Morar Legal estão se tornando frequentes. A maioria é formada por famílias que receberam visitas antes das eleições e que segundo as informações repassadas, atendiam aos critérios do programa e teriam um dos cômodos da sua casa reformado. Mas, passada a eleição, parece que os critérios mudaram. Pelo menos, é isso que muitos estão descobrindo quando vão cobrar o serviço. Diante de tantos relatos parecidos fica a pergunta: será que Denarium também usou o programa para comprar votos?

Mais Caras

Denarium zerou o ICMS do combustível de aviação, segundo ele, para baratear a passagem aérea. Pelo visto, só as empresas estão ganhando com isso. Segundo levantamento recente feito pela ANAC, Roraima segue como o Estado com as passagens aéreas mais caras do país. O mesmo acontece com a gasolina. Denarium alardeou a redução do ICMS da gasolina como a solução para a vida de Roraima. Tudo estratégia de marketing. Na prática, Roraima tem a gasolina mais cara do país. Era só mais uma propaganda enganosa do Denarium.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x