Depois de 2 anos de obra parada, governador vai à maternidade se promover politicamente em vídeo

A obra foi retomada e o Antonio Denarium esteve no local neste fim de semana para gravar mais um daqueles vídeos onde se coloca como salvador da situação

Depois de 2 anos de obra parada, governador vai à maternidade se promover politicamente em vídeo
Visita do governador e vice à obra da maternidade – Foto: Redes Sociais

Promoção

Depois de retomar a reforma da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth, o governador Antonio Denarium, como sempre, resolveu se promover com a obra. Obra esta que está parada há dois anos enquanto mulheres passam humilhação embaixo de uma estrutura improvisada de tendas e lonas. Denarium esteve no local esse fim de semana e aproveitou para fazer um daqueles vídeos sem noção para se promover. Quem não conhece a história, vai achar que o governador é realmente um gestor que tem empatia pelas gestantes de Roraima. mas quem conhece sabe que não é bem assim.

É bom não esquecer

É importante lembrar que o governador transferiu as gestantes para a maternidade de lona em junho de 2021 e prometeu que a situação duraria apenas 5 meses. Logo depois, a imprensa mostrou que o contrato de aluguel daquela estrutura custou R$ 11 milhões. Ao renovar, o governo ajustou para R$ 12 milhões. Mas quem achou que parava por aí se enganou. Esse ano o Governo renovou novamente o contrato elo mesmo valor. Desse modo, ao todo, a maternidade de lona já custou R$ 38 milhões aos cofres públicos. E o problema persiste porque a obra do prédio da unidade ainda não tem previsão de conclusão.

Dinheiro pelo ralo

Além de todos os milhões que o governador já gastou com a maternidade de lona, há também o que ele vem gastando e perdendo com a reforma em seu atrapalhado governo. Primeiramente, o Estado perdeu as emendas que somavam R$ 17 milhões que seus aliados políticos conseguiram com o Ministério da Saúde. É que a Seinf, comandada pelo vice-governador, Edilson Damião, não executou a obra no prazo previsto. E como resultado, perdeu as emendas. Depois disso, Denarium teve que abrir crédito especial de R$ 15 milhões para retomar a obra. Quando publicou o novo contrato para o reinício dos trabalhos na unidade, o valor já era de R$ 38 milhões. E haja dinheiro!!!

Caiu do cavalo

O senador Mecias de Jesus, presidente do Republicanos em Roraima, decidiu perseguir o vereador Adjalma Gonçalves. Adjalma, que já vinha sofrendo as investidas de Mecias, conforme explicou sua defesa no Tribunal, era suplente e assumiu como vereador após a saída de Gabriel Mota que virou deputado federal. Mas, Mecias, com sua ganância, resolveu acionar a Justiça para que o segundo suplente assumisse, em vez de Adjalma. No entanto, o TRE-RR por 4×3 votos, decidiu que Adjalma é quem deve ficar na vaga. Assim, Mecias caiu do cavalo.

Operações

A semana passada foi marcada por operações da Polícia Federal em Roraima. Primeiramente, a Uerr foi o alvo. A PF foi à sede da Universidade, no birro Canarinho, para cumprir mandados de busca e apreensão. Isso logo  depois de uma outra operação que apreendeu R$ 3 milhões que seria utilizados em pagamento de propina. Depois da Uerr, o alvo foi o prefeito de Alto Alegre, Pedro Henrique Machado. Ele é acusado de desvio de verbas em contrato com empresa responsável por arrumar estradas no município. O prefeito está preso em Boa Vista. Isso prova que a impunidade nem sempre prevalece e que o crime nem sempre compensa.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x