Depois de criar e sancionar duas leis anti-ambientalistas e chamar indígenas de bichos, governador de RR viaja para Dubai para participar da COP 28

Em cinco anos de gestão, essa é a primeira vez que o governador de RR se interessa pelo evento que discute as mudanças climáticas no mundo

Depois de criar e sancionar duas leis anti-ambientalistas e chamar indígenas de bichos, governador de RR viaja para Dubai para participar da COP 28
Governador de Roraima, Antonio Denarium – Foto: Reprodução/Instagram

Dubai

O governador Antonio Denarium (Progressistas) viaja nesta quarta-feira (29) a Dubai para participar do maior evento ambiental do mundo. A Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2023, mais conhecida como COP 28, ocorre de 30 de novembro a 12 de dezembro na Expo City, em Dubai. O evento reúne anualmente representantes de todos os países-membros da ONU. O objetivo é discutir e organizar estratégias para mitigar os impactos das mudanças no clima.

Contradição

Primeiramente, é importante frisar que o governador de Roraima, estado localizado na Amazônia, um dos ecossistemas mais importantes do mundo, está está no cargo há cinco anos e nunca teve interesse de participar do evento, que é de suprema importância para o clima no planeta terra. E, além disso, o gestor tanto criou como sancionou leis anti-ambentalistas durante o primeiro mandato. Uma delas permitia o uso de mercúrio em garimpos. A outra proibia a destruição de equipamentos de garimpeiros em operações contra o garimpo ilegal. As duas leis foram barradas no STF por serem inconstitucionaiss. Fora isso, ainda chamou os Yanomami de bichos durante uma entrevista a um dos mais importantes jornais do país. Por conta disso, virou até alvo de um processo movido pelo Ministério Público Federal (MPF). A participação de Denarium na COP 28 é, no mínimo, contraditória.

Sem gestão na Femarh

A Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh), órgão ambiental do Estado, não apresenta, ao menos publicamente, ações em prol do meio ambiente. Também nada se vê ou ouve falar de desenvolvimento sustentável através da instituição. O que se sabe, é que na atual gestão, os processos para liberação de licenças ambientais foram acelerados. Especialmente para os grandes produtores de soja e gado (alguns deles sócios do governador).

Em contrapartida…

Em contrapartida, a Fundação de Meio Ambiente tem servido muito bem para a manutenção de cargos comissionados de indicações políticas. O próprio presidente da Femarh tem sua esposa trabalhando por lá como diretora com salário de R$ 24 mil. Prova de que a lei do nepotismo vale para uns e outros não. Além disso, a irmã do deputado Marcelo Cabral também atua como diretora na Fundação com salário de R$ 24 mil.

Parabéns para quem?

A secretária de Saúde Cecilia Lorezon recebeu um prêmio intitulado como Mulheres Formadoras e Informadoras da Justiça do Trabalho. Um dos critérios para o prêmio é ser uma personalidade de destaque por meio do trabalho. Ao que parece, este foi um ano no qual Cecilia realizou grandes feitos. Em 2023 a Sesau foi alvo de operação da PF por fraudes em licitação. Além disso, o MPF recebeu um pedido de prisão e bloqueio dos bens de Cecília por suspeita de tentar destruir provas das investigações e houve até pedido do seu Impeachment na Assembleia Legislativa.

‘Dar show’

A secretária também virou destaque na imprensa nacional após dizer que uma gestante que passava mal na maternidade estava dando ‘show’. E, por fim, mas não é só isso, Cecília mantém a maternidade estadual funcionando sob tendas e lonas, enquanto a reforma do prédio, que começou em 2020, segue sem data para conclusão. Parabéns, Cecília!

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x