Deputada Yonne processa quem critica seus posicionamentos

A deputada Yonny Pedroso ficou extremamente insatisfeita com as críticas que recebeu por ter ido para o lado do governador Antonio Denarium (sem partido).

Deputada Yonne processa quem critica seus posicionamentos
Yonny Pedroso – Foto: Reprodução/Facebook/Yonny Pedroso

Deputada Insatisfeita

A deputada Yonny Pedroso ficou extremamente insatisfeita com as críticas que recebeu por ter ido para o lado do governador Antonio Denarium (sem partido). Afinal, o discurso de combate à corrupção não tem sido seguido à risca pelo próprio gestor. É que além de secretários enrolados com a Justiça, Denarium ampliou o abraço e está com deputados também suspeitos de crimes eleitorais e outros. Além disso, a deputada Yonny, que anunciou o retorno à base, responde a processo por lavagem de dinheiro. Ao ouvir de um jornalista local que a ida não soava bem, o processou. Quer indenização. Agora caberá à Justiça decidir.

Privatização

Uma fonte do Palácio do Governo informou que Denarium está avaliando a possibilidade de privatizar a Caer. Nesse sentido, ele até já teria realizado algumas reuniões com o BNDES, que trabalha como um agente financiador de privatizações no país. Disse ainda que tudo está sendo feito em silêncio para não provocar a reação da população que seria contra o processo.  É que ao ser privatizada, a Caer passaria a ser gerenciada pelo setor privado e a operar seguindo tarifas de agências reguladoras, o que acarretaria o aumento das tarifas para os consumidores, ou seja, o preço da água iria subir.

Indefinida

Até agora a situação estaria indefinida, pois Denarium sabe que o processo de privatização da Companhia traria resultados muito negativos à sua já desgastada imagem. Inclusive, que isso afetaria sua campanha em 2022 na qual ele pretende a reeleição. Se o processo acontecer, é possível que seja só a partir de 2023, se Denarium for reeleito.

Fibra ótica

Mais uma vez o cabo de fibra ótica rompeu e deixou os roraimenses sem nenhum acesso à internet, tanto banda larga como 3G e 4G. Empresas que dependem exclusivamente da internet para a execução das atividades ficaram no prejuízo e a probabilidade de novos rompimentos é eminente, pois isso ocorre desde que Roraima passou a utilizar fibra ótica e até agora ninguém fez nada para resolver o problema que é a profundidade dos cabos que vêm de Manaus. O Governo, apesar de sustentar um instituto de tecnologia na folha de pagamento, também não se manifesta em relação a isso.

Projeto sem futuro

A instituição responsável por desenvolver e executar projetos de tecnologia no estado, o IACTI, fez um projeto denominado Plano Estadual de Banda Larga. No entanto, o projeto precisa de nada menos que R$ 160 milhões de investimento para ser executado. O projeto engloba vários outros, entre eles o da implantação de uma ‘infovia’ que viria de Georgetown até Roraima. O investimento seria de R$ 51,7 milhões. Por outro lado, se o Instituto realmente trabalhasse com empenho no desenvolvimento do Estado, focaria na infovia que já resolveria 50% da debilidade da banda larga em Roraima e abriria as portas para a solução dos demais problemas. Não adianta nada entregar o projeto nas mãos do ministro da Tecnologia, enquanto não existe um foco. Fica a dica.

CPI da Saúde

Fontes informaram ao Roraima em Tempo que a presidente da Cerr, Cecília Lorezon, recebeu intimação para depor na CPI da Saúde. Conforme informações, o depoimento de Cecília, que foi secretária de Saúde do Governo, deve ocorrer ainda nesta segunda-feira.

Perguntas:

Denarium estaria mesmo esperando ser reeleito para privatizar a Companhia de Águas e Esgotos de Roraima?

Porque Yonny Pedroso não entende que o cargo de deputada é público, portanto passível de críticas tanto da população quanto da imprensa?

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x