Divergências políticas em grupo governista ganham força com eleição do TCE-RR e chegam ao interior

Desde o início do ano que os aliados políticos do governador reclamam de sua postura; eleição para o TCE-RR pode ser um divisor de águas

Divergências políticas em grupo governista ganham força com eleição do TCE-RR e chegam ao interior
Políticos de Roraima – Foto: Reprodução

As divergências  políticas que se iniciaram no início do ano vêm ganhando força com a eleição para a vaga de conselheiro do TCE-RR. Desde janeiro, o governador Antonio Denarium adotou uma nova postura com relação aos parlamentares estaduais e federais.

Ele passou a não atender mais as solicitações e também dificultava receber os deputados em reuniões no Palácio Senador Hélio Campos. Desse modo, o grupo do senador Mecias de Jesus começou a se afastar do grupo de Denarium.

A eleição para o TCE-RR traz um novo capítulo dessas divergências políticas. É que Mecias declarou que o Republicanos, partido que ele preside, ira apoiar o deputado Jorge Everton, enquanto o candidato de Denarium era Regys Freitas, reitor da Uerr. Isso já causou atrito, pois Soldado Sampaio, presidente da Assembleia afirmou que não seguiria a orientação do partido, do qual faz parte.

Em seguida, o governador surpreendeu a classe política com a candidatura de sua esposa Simone Denarium ao cargo de conselheira do Tribunal de Contas.

A informação sacudiu as estruturas da Assembleia Legislativa, visto que, além da surpresa, a ida de Simone ao TCE-RR é imoral e beira ai nepotismo. Pois ela, caso eleita, irá aprovar as contas do marido. Além disso, Jorge Everton já rompeu com o governador, após ser chamado ao Palácio e ouvir de Denarium que desistisse da candidatura para apoiar Simone.

Como resultado, os atritos políticos ganham força. Em Rorainópolis, por exemplo, o vereador Pinto do Equador já é considerado como pré-candidato a  prefeito com apoio de Mecias. E o vereador Marcinho Alves, que seria candidato com apoio de Jorge Everton, já desistiu da candidatura e decidiu apoiar Pinto do Equador.

Enquanto isso, Denarium, que sempre teve grande simpatia e proximidade com Pinto do Equador, já não vai mais apoiá-lo nas eleições. E, considerando que o atual prefeito Leandro Pereira, que é aliado do governador,  não poderá mais ser candidato, o grupo da base governista segue sem um nome.

Boa Vista

As mudanças devem atingir o pleito em Boa Vista também, pois Sampaio pretende concorrer à Prefeitura. No entanto, ele faz parte do partido de Mecias de Jesus, que está insatisfeito com o posicionamento do presidente da ALE-RR.

Além disso, o grupo governista tem a pressão da família Gonçalves, que trabalhou junto com Denarium na campanha e recebe altos salários na estrutura governamental.

Ambicioso, Hiran deve lançar novamente a mulher, Gerlane Baccarin e, assim, pressionar o governador pelo apoio do grupo governista.

Por fim, resta saber como serão as conjecturas políticas neste período pré-eleitoral de todos esses grupos que atuam, na maioria das vezes, por interesses próprios.

Fonte: Da Redação

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x