É muito fácil ganhar uma eleição distribuindo cestas básicas a quem tem fome

No próximo dia 26, o TRE-RR retoma julgamento de ação que pode cassar o mandato do governador Antonio Denarium; ele distribuiu cestas e renda a 50 mil pessoas durante todo o ano eleitoral; em setembro, a distribuição ocorreu dois dias antes das eleições

É muito fácil ganhar uma eleição distribuindo cestas básicas a quem tem fome
Governador Antonio Denarium – Foto: Fabio Calilo/Arquivo Roraima em Tempo

Retomada

No próximo dia 26 o TRE-RR vai retomar o julgamento do processo que pede a cassação de mandato do governador Antonio Denarium. O julgamento ficou suspenso após o juiz Francisco Cavalcante pedir vistas. No entanto, o juiz relator, Felipe Bouzada, que é juiz federal, votou a favor da cassação assim como a juíza Joana Sarmento, que fez questão de adiantar o voto, após Francisco pedir vistas. Ou seja, certa de seu posicionamento e conhecida por ser imparcial, Joana não quis esperar a retomada do julgamento e adiantou o voto.

Se empenhou

O juiz Felipe Bouzada estava no plantão eleitoral quando foi sorteado pelo sistema para ficar como relator do processo em que o partido Avante denunciou Denarium por conduta vedada pela distribuição de cestas básicas e de renda no ano das eleições. No julgamento, ao ler o enorme relatório, mostrou que tem grande preparo e conhecimentos. Além disso, foi possível perceber que Bouzada se empenhou muito e estudou bem o caso quando apresentou números, fez comparações e apresentou provas. Além disso, ele citou as testemunhas, sendo uma delas a própria cunhada do governador, Tânia Soares, que é secretária da Setrabes, Secretaria responsável pelo Cesta da Família. Resta agora os votos de 5 juízes para concluir o julgamento no dia 26.

Outros processos

Denarium tem pelo menos oito processos que podem levar à cassação de seu mandato. Se não todos, mas a maioria por abuso de poder econômico. O que mostra que ele sem empenhou em usar a máquina e o dinheiro público para ganhar a eleição a qualquer custo. Nem precisa ir longe para constatar e provar isso. Basta ver o quanto ele utilizou as redes sociais durante a campanha. Ele divulgou visitas em escolas, fotos com alunos que são jovens eleitores e que estavam sob a tutela do Estado. Isso até virou ação na Justiça Eleitoral também. Também teve divulgação de pesquisa eleitoral em perfil de Secretaria de Estado. Enfim, abusou e abusou mesmo. O que falta é apenas a Justiça reconhecer isso e tomar medidas para que não aconteça mais e para que as eleições sejam realmente justas. Até porque é muito fácil ganhar uma eleição distribuindo cestas e dinheiro a quem tem fome e às custas do dinheiro público.

Sem transparência

O sistema que dá acesso às licitações da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) está forado ar há mais de 15 dias. Assim, além de não cumprir com a Transparência, ainda prejudica os cidadãos que têm direto ao acesso à informação por meio da Lei nº 12.527/2011 que ficou conhecida como LAI – Lei de Acesso à Informação. Ela regulamenta o direito constitucional de acesso às informações públicas. A reportagem entrou em contato com a ALE-RR para saber quando a situação será regularizada e o motivo pelo qual o sistema está fora do ar. No entanto, a Assembleia não respondeu.

Despedida

A falta de gerência do governo Denarium segue perdendo grandes profissionais. Dessa vez, o chefe da Divisão de Captura, Roney Cruz pediu exoneração depois de 16 anos no cargo. O policial militar coordenou a recaptura de muitos foragidos do sistema prisional de Roraima. Foi um grande líder na Dicap, gerenciando a equipe que atua no combate à criminalidade. Além disso, participou em momentos importantes na área administrativa do sistema prisional. Um deles foi a criação e instalação do sistema Canaimé, que dispõe de banco de dados que facilita a localização de foragidos.

Mais que isso…

Só que, mais que toda essa parte profissional, que Roney nunca deixou a desejar,  ele expôs a sua segurança, assim como a de sua família. Pois quem combate o crime fica marcado pelos criminosos. Assim, Roney sofreu diversas ameaças durante o tempo em que ficou à frente da Dicap. Por muitas vezes ele teve que mudar sua rotina e de seus familiares por conta disso. Ao Roraima em Tempo, Roney disse que no momento se recupera de uma cirurgia e que só depois vai decidir onde deve trabalhar.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x