Em crise financeira, Governo vai gastar R$ 17 milhões na Expoferr

Expoferr 2023 O Governo do Estado contratou uma Organização da Sociedade Civil (OSC) por R$ 17 milhões para organizar a Expoferr 2023. Mas vale lembrar que, antes, a previsão era de que fosse investido R$ 11 milhões na organização do evento. Pelo menos era o que dizia o edital de chamamento público para contratação da […]

Em crise financeira, Governo vai gastar R$ 17 milhões na Expoferr
Governador Antonio Denarium durante Expoferr 2022 – Foto: Facebook

Expoferr 2023

O Governo do Estado contratou uma Organização da Sociedade Civil (OSC) por R$ 17 milhões para organizar a Expoferr 2023. Mas vale lembrar que, antes, a previsão era de que fosse investido R$ 11 milhões na organização do evento. Pelo menos era o que dizia o edital de chamamento público para contratação da OSC. Mas a realidade foi muito além da expectativa e o Estado agora vai gastar R$ 6 milhões a mais. Esta redação teve acesso a duas notas de empenho para o Instituto Brasileiro de Cidadania e Ação Social (Ibras). A primeira é no valor de R$ 11,7 milhões e a segunda é de R$ 5,1 milhões.

Mesma OSC, evento diferente

O Instituto Brasileiro de Cidadania e Ação Social (Ibras) é a mesma Organização da Sociedade Civil (OSC) que recebeu quase R$ 9 milhões do Governo de Roraima para organização do São João do Parque Anauá. A princípio, a festa custaria R$ 6,1 milhões. Contudo, logo após abrir o processo, foi adicionado ao valor final a quantia de R$ 1,9 milhão através de um termo aditivo. E, assim, o contrato ficou fixado em R$ 8,8 milhões. No orçamento para pedido de termo aditivo, o empresa contratada cotou serviços como: Estátua Viva (R$ 5 mil), espetáculo Cênico(R$ 30 mil), aluguel de parques infantis por 2 horas diárias (R$ 288 mil), 120 lixeiras artísticas porR$ 42 mil, entre outros.

Viagem com tornozeleira eletrônica

O ex-deputado Jalser Renier, suspeito de mandar sequestrar o jornalista Romano dos Anjos, fez uma viagem de três dias para São Paulo em outubro. Ele está em prisão domiciliar desde agosto deste ano, após se envolver em uma briga física com um deputado estadual. A viagem, concedida pela Justiça de Roraima, aconteceu entre os dias 11 e 14 do mês passado. A defesa do ex-parlamentar justificou necessidade para “participação de dois compromissos de ordem particular e de negócios”. Na decisão, o juiz destacou que não há impedimento para flexibilização de recolhimento noturno, medida cautelar que ele cumpre na prisão. Isso porque, segundo o magistrado, não há notícias de descumprimento das condições impostas a Jalser.

De boa no bar

O empresário Roger Henrique Pimentel foi visto em um bar da cidade tomando cerveja livre, leve e solto. Preso pela PF na Operação Hipóxia, ele conseguiu um habeas corpus com a condição de comunicar a Justiça quando se ausentar da cidade ou se por acaso mudar de endereço. Pimentel é dono da empresa Balme Empreendimentos, suspeita de desviar 90% da verba de medicamentos no Dsei Yanomami, conforme relatório do Ministério da Saúde. Mais de 500 indígenas morreram doentes na Terra Yanomami sem acesso aos tratamentos.

 

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x