Empresa investigada assumindo ortopedia e erro médico em cirurgia: mais escândalos na saúde de Roraima

Assumir tudo A empresa que é investigada em Roraima e em outros dois estados por desvio de verbas públicas, vai assumir todo o serviço de ortopedia do Hospital Geral de Roraima (HGR). A MedTrauma já tinha contrato com a Sesau para as cirurgias eletivas. Contudo, agora vai assumir tudo por lá. Suspensão O curioso é […]

Empresa investigada assumindo ortopedia e erro médico em cirurgia: mais escândalos na saúde de Roraima
Foto: Arquivo Pessoal

Assumir tudo

A empresa que é investigada em Roraima e em outros dois estados por desvio de verbas públicas, vai assumir todo o serviço de ortopedia do Hospital Geral de Roraima (HGR). A MedTrauma já tinha contrato com a Sesau para as cirurgias eletivas. Contudo, agora vai assumir tudo por lá.

Suspensão

O curioso é que, após análise no contrato, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou que a Sesau suspenda o contrato e pagamentos da empresa. No entanto, a Pasta nunca atendeu à decisão e continuou com os serviços da mesma no HGR. E agora está confiando ainda mais serviços à firma.

Servidores remanejados

Por conta da decisão da secretária Cecília Lorezon, os servidores que trabalham na Ortopedia serão remanejados para outros lugares. A reportagem teve acesso a um documento assinado por ela em que determina o comparecimento desses funcionários na Sesau para que sejam realocados. Entre os funcionários, estão médicos ortopedistas concursados do Estado.

Não respeita

A Sesau, definitivamente, não respeita nada e nem ninguém. Principalmente servidores. Simplesmente toma uma decisão e aplica sem consultar. A mesma coisa aconteceu com residentes médicos da Universidade Federal de Roraima (UFRR). Eles estavam fazendo residência no Bloco da Ortopedia do HGR quando a Sesau assinou o contrato com a MedTrauma e deixou os estudantes de fora. É que o contrato não cobria a residência. Ou seja, os médicos trazidos pela empresa não têm obrigação de ensinar e acompanhar os residentes. Eles até acionaram o Ministério Público Federal para providências.

Erro médico

E falando em ortopedia, ontem, esta redação recebeu uma denúncia grave. Sebastião Cesar Monteiro, de 49 anos, teve uma das pernas operadas por engano no HGR, conforme relata os familiares do paciente. Ele sofreu um acidente de trânsito e foi levado à unidade. Lá, ele passou pela primeira cirurgia na perna direita. Segundo avaliação médica, Sebastião apresentou luxação no joelho e uma fratura na cabeça do fêmur direito. Uma parente do homem contou que após a operação do joelho, o paciente foi transferido para o Lotty Íris. Ele só retornou para o HGR para fazer uma nova cirurgia, dessa vez, na “bacia”. O homem relatou a ela que o médico plantonista passou na sala durante a visita, olhou para a perna esquerda dele e logo percebeu o erro.

Empresa de ex-deputado investigado

A Prefeitura do Cantá contratou por R$ 2.009.280,00 empresa do ex-deputado Abel Galinha para fornecimento de combustíveis. O ex-parlamentar foi preso pela Polícia Federal em 2021 em operação que investigava desvio de R$ 12 milhões em recursos públicos. Essa já é a segunda vez que o Município contrata esta empresa. A primeira foi ainda este ano, mas somente para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Educação.

 

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x