Frutuoso: ‘Que Deus ilumine Denarium na escolha’

Frutuoso Ontem, mais uma troca de comando. O oitavo secretário da Saúde, Airton Cascavel, decidiu não fazer parte do alto escalão da gestão de Antonio Denarium (sem partido). Com isso, nos próximos dias, teremos um 9º gestor sendo anunciado por Denarium. E a lista parece ter nomes antigos, como Leocádio Vasconcelos, Cecília Lorenzom e Gerlane […]

Frutuoso: ‘Que Deus ilumine Denarium na escolha’
Frutuoso e Denarium – Foto: Reprodução/Facebook Frutuoso Lins

Frutuoso

Ontem, mais uma troca de comando. O oitavo secretário da Saúde, Airton Cascavel, decidiu não fazer parte do alto escalão da gestão de Antonio Denarium (sem partido). Com isso, nos próximos dias, teremos um 9º gestor sendo anunciado por Denarium. E a lista parece ter nomes antigos, como Leocádio Vasconcelos, Cecília Lorenzom e Gerlane Bacarin. Outro nome ventilado nos corredores político é o do vice-governador, Frutuoso Lins. Contudo, à coluna, Frutuoso garantiu que não foi procurado pelo governador. Questionado sobre a troca na Saúde, Frutuoso foi enfático e resumiu: “Rogo a Deus que ilumine nosso governador na nova escolha”.

Mudanças

Denarium assumiu em dezembro de 2018. Desde então, não para com um secretário. Já foram oito os nomes indicados para ocupar o cargo mais alto da Saúde. Primeiramente, Airton Wanderley. Em seguida, Élcio Franco, Cecília Lorenzom, Allan Garcês, Francisco Monteiro, Olivan Junior, Marcelo Lopes, e Cascavel. Nenhum deles ficou mais tempo que Marcelo Lopes, com recorde de 10 meses. Cascavel, por exemplo, dois meses e alguns dias. Nesse tempo, tomou decisões polêmicas, como a suspensão de férias dos servidores do Hospital Geral de Roraima (HGR) e dos extras no Hospital das Clínicas. Desgastou a imagem durante os alagamentos nas unidades de saúde, comprou briga pelo governador e, de quebra, deve ser chamado para explicar à CPI da Covi, no Senado Federal, os gastos de recursos federais na Saúde de Roraima.

Gargalo

A pedra no sapato de Denarium é a Saúde, já havia avaliado Frutuoso. Não articula ações, se esquivou na pandemia, não escolhe bem os gestores, paralisou obras no HGR, não cumpre prazos… Por aí vai a infinita listas das situações que demonstram incompetência de Denarium para gerir um Estado. Não se administra com o mesmo cenário empresarial que ele acreditava. Além disso, se debandou para um lado obscuro da política. Chamou para o governo nomes envolvidos com esquemas de corrupção, e acabou com o próprio discurso de combate às ilegalidades no governo. Prova disso são as duas operações da Polícia Federal (PF) na Saúde e as investigações em andamento no Ministério Público Estadual e Federal. Quem será o novo secretário a enfrentar tudo isso?

Calotes

Mais uma dívida de Denarium. Desta vez, o laboratório Santa Rosa, em Boa Vista, cobra pagamentos que somam quase R$ 4 milhões atrasados de 2016 a 2020, de acordo com documento obtido pela Coluna. Ou seja, contempla as gestões de Suely Campos (PP) e Denarium. Santa Rosa é a quinta empresa em pouco mais de um mês que cobra dívidas do governo. Nos casos anteriores, a Clínica Renal conseguiu o bloqueio de R$ 1,5 milhão, mas o montante é de R$ 8,3 milhões. Para a Dendê Comércio e Serviços foram bloqueador R$ 2 milhões. A Olimpo Comércio e Serviços garantiu R$ 1,4 milhão. Já a Coopebras espera julgamento sobre o pedido de R$ 1,6 milhão.

Fatores

Conforme o juiz Aluizio Ferreira, um dos impactos negativos é na economia de Roraima com os atrasos dos pagamentos do governo para as terceirizadas. Aliás, essa foi uma bandeira defendida pelo governador na época de campanha, contudo, não é cumprida. A princípio, ele disse que tinha dinheiro, mas faltava gestão. Em seguida, culpou os atrasos pela enorme quantidade de dívidas. Recentemente garantiu que tinha dinheiro em caixa e as contas estão equilibradas. Centenas de famílias enfrentam atraso de pagamento por culta dessa irresponsabilidade de não manter os repasses em dia. Isso provoca uma avalanche de problemas na vida das pessoas. Dessa forma, questiona-se: qual a desculpa para não pagar?

Tudo para mim

É importante frisar que quando a cobrança é a favor de Denarium, ou seja, quando ele tem que receber dinheiro, ele sabe os caminhos certos. Ontem, o Roraima em Tempo revelou que ele ganhou um processo contra o jornalista Diego Santos. A indenização a ser paga por ter sido chamado de “genocida”, devido às críticas sobre a atuação frente à pandemia, é de R$ 10 mil, 50% menor do que ele queria. Outros processos abertos por ele contra jornalistas tramitam na Justiça. O governador, de fato, deveria mostrar atuação eficiente na Saúde, e não se esconder em belas fotos nas redes sociais, como se vivesse em um paraíso. O caos opera. Em contrapartida, ele sorrir. Lamentável!

Redistribuição

O ministro Alexandre de Moraes marcou para 13 de agosto o julgamento da ação sobre a redistribuição de recursos da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) com o Tribunal de Contas do Estado (TCE). Nesse sentido, os ministros vão decidir se estendem o cumprimento da decisão para 2022, como pede a Casa, e se fixam os percentuais solicitados pela Associação dos Tribunais de Contas. Esses índices, segundo a associação, evitariam disputas judiciais. Em outras palavras, a redistribuição de recursos causa uma reforma geral na Assembleia, diminuindo o número de funcionários. Ou seja, é uma barreira enorme a ser enfrentada por Soldado Sampaio às vésperas das eleições. Dessa maneira, o que ele pretende fazer? Reduzir salários ou pessoas?

Perguntas

  • Quem será o novo secretário da Saúde?
  • Denarium vai pagar as dívidas que tem com as empresas?
  • O que o governador vai fazer com os R$ 10 mil do jornalista?

Pensamento do dia

“Acreditar que é possível é motivo suficiente para não desistir” – Frases motivacionais.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x