Governo Federal isenta família de pagamento do Minha Casa, Minha Vida em RR e já tem gente pegando carona na divulgação

Político de RR divulgou a medida e ocultou o nome do presidente Lula, autor da ação e, assim, deixou a entender que ele é o ‘pai’ da criança

Governo Federal isenta família de pagamento do Minha Casa, Minha Vida em RR e já tem gente pegando carona na divulgação
Residencial Vila Jardim, Cidade Satélite – Foto: Lara Muniz/Roraima em Tempo

Carona 1

Anteriormente, quando Bolsonaro era presidente, o governador Antonio Denarium, assim como seus aliados políticos, pegavam carona em tudo o que dizia respeito ao ex-presidente. E, desse modo, usavam incansavelmente o nome dele nas redes sociais, principalmente durante a campanha eleitoral de 2022. Mas agora, Denarium pega carona descaradamente nas ações do presidente Lula e omite o nome dele nas publicações.

Carona 2

Como por exemplo, na divulgação do benefício que Lula concedeu os beneficiários do Minha Casa, Minha Vida que fazem parte do Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada que terão a quitação das parcelas de suas casas. O governador de Roraima divulgou a ação em suas redes sociais e omitiu o verdadeiro ‘pai’ da medida. Dando entender assim, que foi ele que concedeu o benefício, especialmente para os moradores do Vila Jardim.

Dubai

E falando em Lula, corre nos bastidores do Palácio do Governo que a ida de Denarium a Dubai é apenas para tentar falar com o presidente. É, que, segundo uma fonte, o governador, depois de ter o mandato cassado no TRE-RR, já tentou pelo menos três vezes ser recebido por Lula. Ele teria tentado através dos senadores de Roraima, bem como por uma figura política da Câmara dos Deputados que é bastante influente. Contudo, não obteve sucesso. Realmente, é bem estranho o governador ir para a outra banda do mundo participar de um evento de defesa do meio ambiente, assunto esse que nunca foi e nem é de seu interesse.

Ingerência

A Secretaria de Infraestrutura do Governo contratou em junho uma empresa para a construção da 1ª etapa do Complexo da Polícia Civil. O valor do contrato é de R$5,8 milhões. No entanto, seis meses após a assinatura do contrato, a obra ai9nda não iniciou. Além disso, a Seinf pede, desde o dia 23 de novembro, que a empresa apresente medição da obra. Isso porque 1ª parcela do repasse federal para a obra entrou na conta no dia 28 de junho. E caso a Seinf não execute a obra, o convênio pode entrar em restrição por falta de execução devido ao prazo de 180 dias a contar do recebimento do recurso. E pelas contas, até o final de dezembro, o prazo vai acabar.

Leilão

Ainda sobre a obra, o Governo de Roraima conseguiu a autorização dos deputados estaduais para leiloar o lote onde funciona a Cidade da Polícia Civil, no bairro Canarinho. O valor pretendido pelo Estado na venda é de R$ 100 milhões. No entanto, o leilão nunca se concretizou. Pelo menos publicamente. Para justificar o leilão, o Governo disse que investiria o valor na construção, ampliação e melhorias da estrutura física da Polícia Civil. Entretanto não detalhou a qual construção se referia.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x