Operação Pulitzer tirou Jalser da toca

Depois de sete meses o deputado Jalser Renier apareceu em sessão da Assembleia Legislativa, por meio de videoconferência e xingou os colegas Nilton Sindpol e Evangelista Siqueira

Operação Pulitzer tirou Jalser da toca
Foto: Reprodução/Redes Sociais Jalser Renier

Jalser aparece depois de oito meses…

Depois de oito meses, o deputado Jalser Renier apareceu em sessão da Assembleia Legislativa, mas por meio de videoconferência. O parlamentar fez sérias acusações contra o deputado Nilton Sindpol. Ele chamou Nilton de ‘vendedor de dossiê’. Se referiu ao também colega deputado Evangelista Siqueira como ‘ridículos’. Enfim, Jalser mostrou mais uma vez a forma que age com qualquer um que se mostrar contrário a ele.

Caso Romano dos Anjos

Jalser falou sobre o caso do sequestro do jornalista Romano dos Anjos e se colocou como ‘vítima de uma armação’. Ele disse que a Operação Pulitzer foi autorizada no dia 7 de setembro, mas só foi executada um dia antes do julgamento sobre seu possível retorno à presidência da Assembleia. Ele tenta, assim, colocar em dúvida todo o trabalho de investigação do caso. O deputado disse ainda que o delegado responsável pelas investigações tem fama de “louco”. O processo que avalia o afastamento de Jalser da presidência da ALE-RR está suspenso no STF.

Entendendo

A irritação de Jalser é porque, minutos antes, o deputado Nilton Sindpol comentou sobre a Operação que prendeu policiais militares suspeitos pelo sequestro de Romano dos Anjos e disse que, caso Jalser seja preso durante as investigações, ele vai votar para mantê-lo preso e pela cassação do mandato. Nilton disse ainda que está sendo uma vergonha que alguns dos militares presos tenham tido cargos no gabinete de Jalser.

Apelação

Telmário Mota continua postando fotos com Denarium em suas redes sociais. Só que agora, são só fotos antigas. Enquanto isso, o governador parece que está evitando divulgar o senador, pois não se viu mais imagens dos dois nas aglomeradas entregas de cestas básicas onde Telmário fazia seus discursos demorados, ácidos e eloquentes. Ao que tudo indica, Denarium vai mesmo apoiar a candidatura de Hiran Gonçalves (PP) ao senado no próximo ano. E Telmário parece estar apelando para não perder esse apoio.

Afastamento de Flamarion

Depois de meses, a desembargadora Elaine Bianchi decidiu solicitar manifestação sobre o pedido de afastamento do chefe da Casa Civil, Flamarion Portela. O Ministério Público deve opinar se Flamarion deve ou não sair do cargo. É que uma ação popular indica que Portela é condenado por crime eleitoral, e responde a outros tantos processos por suspeita de corrupção. Dessa forma, o processo cita que o princípio da moralidade é afetado com a nomeação. Já Denarium, que falava tanto em combate à corrupção, permanece defendendo a permanência de Flamarion.

Cassado

Vale lembrar que Flamarion tem o histórico largo de acusações de corrupção na política roraimense. Primeiramente, ele teve o mandato cassado por uso da máquina para compra de votos. Além disso, ele responde processos por envolvimento no “escândalo dos gafanhotos” que desviou mais de R$ 230 milhões do Governo. Em 2010 ele teve a candidatura barrada na Lei da Ficha Limpa. Ao nomeá-lo para o cargo de chefe da Casa Civil, Denarium justificou que se baseou em sua experiência política.

Perguntas

– Quando Denarium vai tornar público seu apoio à candidatura de Hiran ao Senado?

–  Por que o governador tanto defende a permanência de Flamarion na Casa Civil?

 

Comentários

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x