Maternidade e escolas de lona, venda de imóveis do Estado, paralisação de servidores podem ser o prenúncio de um novo caos generalizado em RR

Deputada Aurelina alertou sobre a situação financeira do Estado e disse que é preocupante; enquanto isso, governador se preocupa com estrada pela qual vai exportar carne de seu frigorífico para a América Central

Maternidade e escolas de lona, venda de imóveis do Estado, paralisação de servidores podem ser o prenúncio de um novo caos generalizado em RR
A comissão deve visitar o Baixo Rio Branco para apurar denúncias – Foto: Reprodução/ Youtube ALE-RR

Faz sentido 1

A declaração da deputada Aurelina Medeiros sobre a situação financeira do Estado começa a fazer sentido. Não deve ser a toa que o governador Antonio Denarium está vendendo os imóveis do Governo apurando e colocando cada centavo no Tesouro Estadual. Vendeu os terrenos do Distrito Industrial, o Parque Aquático do Asa Branca e ainda colocou um prédio comercial e o antigo prédio do Iteraima no leilão. Esses dois últimos não receberam oferta. Além disso, Denarium também deve vender dois lotes localizado na Cidade da Polícia Civil no bairro Canarinho. Estes, o Governo avaliou em R$ 100 milhões.

Faz sentido 2

E a tese de Aurelina continua fazendo sentido se avaliarmos o quantidade de dinheiro que circulou em Roraima nas eleições de 2022. Um candidato a deputado estadual, o que tem laços mais próximos com o governador, que estaria pagando BU de R$ 1 mil. E vale lembrar que somente o Governo do Estado detém de um grande volume de dinheiro em Roraima, capaz de comprar eleição.

Faz sentido 3

Outra situação que está ocorrendo é o atraso no pagamento dos cartões do Cesta da Família. São várias as queixas de pessoas que afirmam que estão sem receber o benefício desde fevereiro. Para quem não lembra, nas eleições o Governo elaborou até calendário de pagamento do referido cartão. Teve um pagamento, inclusive, que caiu na conta em 30 de setembro, dois dias antes das eleições.

Quem paga a conta

Mas quem paga a conta todo mundo já sabe. Os servidores públicos sempre sãos os primeiros a pagar o preço. Agora eles querem o merecido reajuste anual baseado no índice inflacionário, mas o governador não dá nem esperança a eles. Como resultado, uma paralisação de 24h está marcada para o dia 1º de junho. E com indicativo de greve. E vale lembrar que esta coluna alertou os servidores que o reajuste que Denarium concedeu em janeiro de 2022 tinha caráter apenas eleitoral. Pois ele passou todo mandato sem nem ao menos tocar no assunto e só resolveu ‘valorizar’ os servidores no ano em que pretendia se reeleger. E se é concreto que o Estado está quase quebrado, realmente não haverá reajuste.

Crise

Com a situação financeira preocupante, como disse Aurelina, uma nova crise generalizada pode se instalar no Governo. Servidores já ameaçam greve, a saúde continua em péssima situação, maternidade de lona, escolas de lona. Um verdadeiro caos em Roraima. Denarium, que assumiu o Governo com interventor devido a uma crise desse modo, agora causa o mesmo transtorno ao Estado. Que irônico, não é?

Preocupação verdadeira

Mas todos os roraimenses sabem quais as verdadeiras preocupações verdadeiras do governador Antonio Denarium. Nesta semana, por exemplo, pegou um avião e foi para Georgetown conversar sobre negócios. É que, depois que o MDB articulou no Governo Federal, o Governo da Guiana iniciou a obra de asfaltamento da estrada que liga Lethem a Linden. E adivinha quem vai ser o maior beneficiado com isso? O próprio governador que é dono do maior e mais moderno frigorífico da região e vai exportar carne para Barbados e outros países da América Central e do Sul.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x