NO PASSINHO DO 11 – As ações do governador reeleito mostram que dinheiro tem, mas a gestão segue em falta.

É inegável o quanto as festas populares contribuem para a economia. Mas, também não dá pra tapar o sol com a peneira e deixar passar a gastança que marcou a Expoferr

NO PASSINHO DO 11 – As ações do governador reeleito mostram que dinheiro tem, mas a gestão segue em falta.
Governador de Roraima, Antonio Denarium Foto: Divulgação/ Secom

Pão e Circo

É inegável o quanto as festas populares contribuem para a economia. Mas, também não dá pra tapar o sol com a peneira e deixar passar a gastança que marcou a Expoferr deste ano. Os cachês exorbitantes das atrações nacionais, que custaram mais de R$ 1,7 milhões, foram gastos com a estrutura improvisada do bolso de cada cidadão e cidadã. E infelizmente, enquanto sobra grana para a festa, falta para manter serviços básicos como o atendimento de qualidade na Maternidade.

Reforma

Antes do mega evento, o governador Antônio Denarium (PP) chegou a anunciar um investimento de R$ 5 milhões em uma reforma completa no Parque Dandãezinho. Mas, quem foi ao evento não conseguiu identificar onde todo esse dinheiro foi aplicado. Então cabe aos órgãos de controle fiscalizar de que maneira aconteceu ou mesmo se aconteceu qualquer tipo de reforma no Parque. As torneiras da Expoferr foram abertas, mas pelo visto, muita grana foi pro ralo da corrupção que se instalou no Governo Denarium.

Enquanto isso, na Maternidade…

Na última noite de evento, uma das mais movimentadas por conta do show mais caro do evento com a atração nacional Luan Santana, um fato chocou as famílias de todo o Estado. Nem os maiores sucessos do cantor sertanejo puderam calar o lamento de um pai sofrendo pela dor da perda de um filho dentro da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth. Em um vídeo emocionado, ele fez um relato cobrando as autoridades competentes. E a família está buscando os meios legais para provar que houve negligência por parte da Unidade administrada pelo Governo do Estado. Pelo visto, Roraima caminha para mais quatro anos onde “dinheiro tem, falta gestão”.

Quanto custa o Silêncio

Os deputados federais Jhonatan de Jesus (Republicanos) e Hiran Gonçalves (PP) são médicos mas não falaram nada sobre este caso registrado na Maternidade. Hiran inclusive fez sua campanha eleitoral prometendo melhorias na saúde. Mas, em nenhum momento manifestou solidariedade à dor dessa família. O silêncio também reinou na Assembleia Legislativa, onde Denarium tem a maioria. Todos eles foram eleitos para defender a população, zelar pela boa aplicação dos recursos públicos e garantir que serviços como o de saúde, funcionem. Fica a pergunta: quanto custa o silêncio de cada deputado estadual, federal e senadores?

Só recapitulando

O Governo de Roraima gastou mais de R$ 3,5 milhões somente para realizar a Expoferr 2022. A Secretaria de Agricultura (Seadi) contratou empresa para organizar o evento por R4 1,1 milhão. Contudo, a Secretaria já tem contrato com outra empresa para fornecer praticamente os mesmos serviços. E pelo valor de R$ 4,4 milhões.

Valorização de artistas nacionais

A Seadi também contratou cinco shows de artistas nacionais. O valor total do investimento foi de R$ 1,7 milhões. Para isso, abriu processo de contratação rápido e eficiente. Os valores dos shows estão bem acima dos que os artistas praticam em outros eventos. Zezé Di Camargo e Luciano, por exemplo, receberam R$ 600 mil. Mas em outros estados os shows da dupla sai por R$ 330 mil. O valor que o Governo pagou para trazer Zezé e o irmão para Roraima daria para pagar três vezes todos os artistas locais que se apresentaram no Arraial do Anauá e que não receberam pagamento até hoje.

Perguntas:

  • Porque os contratos do Governo com artistas locais não têm a mesma eficiência e prioridade de pagamento que os nacionais?
  • Quanto custa o silêncio de um parlamentar com a saúde do Estado?

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x