O Governo agora presta serviço de ‘maquiagem pública’?

Enquanto o governador investe o dinheiro do povo em maquiagem, bebês e gestantes morrem na maternidade de lona e no HGR

O Governo agora presta serviço de ‘maquiagem pública’?
Suene Dias com o governador Antonio Denarium – Foto: Reprodução/Redes Sociais

Maquiagem pública?

O governador Antonio Denarium nomeou novamente a maquiadora da primeira-dama na estrutura do Governo. Dessa vez, Suene Dias passa a receber R$ 4,6 pela Setrabes. Secretaria que a irmã de Simone Denarium comanda. Anteriormente, a maquiadora recebia quase R$ 7 mil pelo HGR, sob a proteção de Cecília Lorezon. Mas ela foi exonerada em julho. E adivinha para que? Para ser a maquiadora oficial da campanha de Denarium. Imagens nas redes sociais mostram ela nos estúdios em pose com a apresentadora do programa eleitoral da coligação de Denarium. Passadas as eleições, a maquiadora volta a receber pelo Governo. Ou seja, o povo é que paga.

Descaramento

O mais intrigante é o descaramento do uso do dinheiro público para benefícios tão pessoais como uma maquiagem. Será que, com uma fortuna de mais de R$ 22 milhões, Denarium e Simone não têm condições de pagar uma maquiagem? Até isso tem que ser tirado do couro do povo?

Sem resposta

Enquanto o governador e a primeira-dama investem o dinheiro do povo na profissional de maquiagem, os familiares de Fabíola Duarte continuam sem resposta. É que Fabíola morreu depois de um aborto feito na maternidade. Ela foi transferida para o HGR, mas não informaram nada à família. O esposo saiu da maternidade após o parto induzido do feto morto na quinta-feira (17). Mas ele deixou a mulher em bom estado de saúde e até sorridente. Ela se preparava para receber alta no dia seguinte. No sábado, como não apareceu em casa, o marido foi procura-la. Ela já estava no HGR entre a vida e a morte.

Torneiras abertas

Para quem não viu, a ALE-RR vai gastar R$ 3 milhões para fazer um evento de Natal. Mas para isso, contratou uma empresa. A firma vai fornecer os serviços de locação, instalação e manutenção de iluminação. E do mesmo modo, de produção, ornamentação, montagem de efeitos, adereços e elementos cenográficos. Que a ALE-RR gasta milhões e milhões abertamente, todo mundo já sabe. E isso desde que Sampaio virou o presidente das Casa, sob as orientações de Denarium. Inclusive, foi assim que o governador mandou mais de R$ 50 milhões de verba extra para a ALE-RR. Depois disso, surgiram licitações a torto e a direita por lá.

Contratos milionários

A Secretaria de Agricultura do Estado parece que nunca fez tantos contratos milionários. Assim, abriu definitivamente as torneiras neste ano de 2022. A pasta tem vários contratos com cooperativas da agricultura familiar. Mas com relação a isso, tudo ok. O que chama a atenção é a contratação de uma empresa de eventos por R$ 4,4 milhões. O que uma secretaria da área da agricultura faz com som, iluminação, palcos e etc? Além disso, a pasta também firmou contrato com empresa de gerenciamento de combustível e frota de carros. O valor? A bagatela de R$ 10 milhões.

Até shows

Da mesma forma, também foi da Secretaria de Agricultura que saíram os contratos para os shows da Expoferr. Contratos esses que deveriam ser pela Secretaria de Cultura. Essa é a pasta responsável pela contratação de artistas para eventos públicos do Governo. Mas, estranhamente, os contratos e o dinheiro foram por meio da Agricultura. Talvez o governador quisesse driblar os artistas locais que ainda não receberam pelas apresentações no Arraial do Anauá. Os contratos deles foram por meio da Cultura. Como deve ser.

 

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x