O tema agiotagem surge novamente com uma notícia-crime contra Denarium

Agiotagem Não é de hoje que o atual governador de Roraima é apontado por praticar agiotagem. Muitos são os relatos de que ele tomou casas e outros bens deixando famílias inteiras sem ter onde morar. Em setembro do ano passado um advogado de Rorainópolis apresentou uma notícia-crime contra Antonio Denarium no MPRR. O promotor responsável […]

O tema agiotagem surge novamente com uma notícia-crime contra Denarium
Governador Antonio Denarium – Foto: Divulgação/Governo de Roraima

Agiotagem

Não é de hoje que o atual governador de Roraima é apontado por praticar agiotagem. Muitos são os relatos de que ele tomou casas e outros bens deixando famílias inteiras sem ter onde morar. Em setembro do ano passado um advogado de Rorainópolis apresentou uma notícia-crime contra Antonio Denarium no MPRR. O promotor responsável decidiu enviar o caso ao STJ porque o governador goza de foro privilegiado. Documentos enviados ao Roraima em Tempo mostram que as cobranças realmente são verídicas. O governador até utiliza dos serviços da justiça para executar as cobranças.

187 processos de cobrança

Conforme a notícia-crime, nas ações Denarium diz que as dívidas foram contraídas através de uma prática de ‘empréstimo’ chamada de factoring. Contudo, nos autos ele não apresenta o contrato. Ou seja, há uma dúvida aí. Outra atitude duvidosa é que para configurar a operação de factoring é necessário a atuação de duas empresas: a faturizadora (gestora do crédito) e a faturizada (cedente do crédito). Elas negociam um crédito futuro com o pagamento imediato pela faturizadora. Isso mediante a um valor a ser acertado entre as partes.

Dá dó

Nos processos, as pessoas cobradas apelam para não perder seus bens. Algumas delas alegam que só possuem a casa penhorada na causa. É triste saber que um gestor de um estado, que diz trabalhar pela melhoria da vida de tantas pessoas, age assim por trás das lentes das redes sociais. Tirar sem piedade o lar de famílias mostra a incapacidade de se colocar no lugar do outro.

Por trás

Atualmente quem administra a empresa é a primeira-dama Simone Denarium. Ela está responsável por gerenciar as negociações. Agora fica uma dúvida: ela realmente administra e executa as cobranças ou Denarium só a colocou como sócia-administradora porque está como governador do Estado? Isso pode explicar o porquê de a primeira-dama nunca ter tido destaque nas ações sociais. Nem mesmo ter assumido cargo importante dentro da estrutura do governo. Isso só veio acontecer com a proximidade das eleições para que o governador possa explorar a imagem de família unida que trabalho junto em prol do Estado.

Usa o cargo de governador

Ainda de acordo com a notícia-crime, o governador usa do cargo para provocar pressão psicológica nos devedores. Pois há processos iniciados depois que ele assumiu o cargo. Dessa forma, isso amplia a ‘coação psicológica’ sobre o devedor, pois ele se sente pressionado pelo chefe do executivo e representante maior das forças de segurança do Estado.

Comentários

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x