Pacientes de câncer poderão ficar sem tratamento a partir do dia 1º de janeiro

Situação faz lembrar o caso da Clínica Renal em que a Sesau não pagou o contrato e depois trouxe empresa de fora para realizar os atendimentos

Pacientes de câncer poderão ficar sem tratamento a partir do dia 1º de janeiro
Fachada do Centro Oncológico de Roraima – Foto: Reprodução/Facebook/Cecor

Sem tratamento

O Governo do Estado ainda não pagou a dívida com o Centro Oncológico de Roraima (Cecor). A unidade já havia emitido comunicado no último dia 13 para avisar que suspenderá os atendimentos do SUS a partir do dia 1º de janeiro. Nesta terça-feira (26), a coluna entrou em contato com a clínica que confirmou que a situação segue na mesma. Ou seja, o Governo não pagou o que deve e quem pagará por isso são os pacientes.

Estratégia?

A situação do Governo do Estado com o Cecor faz lembrar a mesma que aconteceu com a Clínica Renal. Depois de não pagar o contrato com a clínica, a Sesau trouxe uma outra empresa de fora para realizar diálise nos pacientes renais. Mas acontece que, entre a quebra de contrato e contratação de outra empresa, pacientes sofreram e o HGR virou um caos. Inclusive, três crianças morreram na Maternidade Nossa Senhora de Nazareth pela falta ou pela aplicação incorreta da diálise. Houve até denúncia no Ministério Público, no Conselho de Medicina e na Comissão de Saúde da ALE-RR. Em resumo, a história é como sempre: quem paga caro por esse tipo de gestão são os pacientes. Enquanto isso, as empresas lucram.

Farra

De acordo com a Transparência da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), a Casa gastou, de janeiro a novembro deste ano, nada menos que R$ 2,8 milhões em diárias. Isso mesmo. Tantos os parlamentares como servidores custaram esse valor, que sai do bolso do povo, somente em diárias.

Meio milhão em um mês

Em março houve o maior registro de pagamento do benefício: R$ 521, 5 mil. Ou seja, mais de meio milhão em apenas um mês. Logo depois vem o mês de novembro com o pagamento de R$ 454.6 mil. É quase meio milhão em diárias em 30 dias. Mas qual será o motivo de tanto investimento em diárias na Assembleia Legislativa? Bom, dinheiro é o que não falta, pois o Governo vive mandando dinheiro extra para a ALE-RR. Esse dinheiro bem que poderia estar sendo investido na conclusão da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth, não é?

Mais um contrato milionário na Sesau

A população de Roraima pode até estar com dificuldade para conseguir consultas, exames oftalmológicos, bem coo para receber os óculos prometidos pelo Governo. Mas dinheiro para tudo isso tem de sobra. No último dia 20, por exemplo, saiu mais um contrato milionário para prestação de todos esses serviços. Dessa vez, uma clínica vai levar R$ 6 milhões da Secretaria de Saúde. Esse investimento só não chega no povo. Afinal, dinheiro tem, falta gestão.

Hiran ganhou também

A contratação da empresa ocorreu por meio de inexigibilidade de licitação. Ou seja, foi uma contratação direta, onde houve o credenciamento de empresas. E esse credenciamento é o mesmo pelo qual a Sesau contratou a empresa do senador Hiran Gonçalves (Progressistas) no início de novembro. Para que não lembra, inicialmente, a secretária Cecília Lorezon e a cunhada de Hiran Gonçalves assinaram o contrato no valor de R$ 56 milhões. Entretanto, após a divulgação na imprensa, a Sesau publicou um documento em que corrigia o valor para R$ 8,8 milhões. Sendo que, R$ 6 milhões são de recursos do Estado e R$ 2 milhões de recursos federais. Estranho, não é?

Cultura

Quem não está nada feliz com o tratamento recebido pelo Governo do Estado são os artistas locais. Isso porque a atual gestão vem contratando shows e mais shows nacionais caríssimos. Como por exemplo, o Wesley Safadão que custou R$ 1 milhão no mês passado na Expofer. E isso fora os outros artistas que receberam a metade disso ou quase a metade para a se apresentarem na festa. E tem um detalhe: eles recebem o valor integral do contrato antes mesmo de se apresentarem.

O contrário

Em contrapartida, os artistas locais recebem entre pouco mais de R$ 1 mil e R$ 6 mil por apresentação. E o Governo demora meses para efetuar o pagamento sob a justificativa de obedecer os trâmites. Mas por que o Estado não usa os mesmos trâmites que usa para contratar artistas nacionais? Nesse fim de semana, uma artista loca decidiu usar as redes sociais para fazer uma reclamação. Ela perguntou se a população sabe o que os artistas enfrentam para entrar nos eventos e o que acontece nos bastidores. Ela disse que acha que nem mesmo o governador sabe. Mas ele sabe sim. Todo gestor sabe o que acontece em seu Governo.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x