PF amanheceu na empresa União de propriedade de parentes do senador Mecias de Jesus

Empresa já é investigada por vários motivos. Inclusive, a investigação de um dos contratos contribuiu para um pedido de impeachment do governador Antonio Denarium

PF amanheceu na empresa União de propriedade de parentes do senador Mecias de Jesus
PF em na sede da empresa União – Foto: Arquivo pessoal

Operação

A Polícia Federal amanheceu na empresa União, dos primos do senador Mecias de Jesus aqui em Boa Vista. Imagens enviadas a esta redação mostra a ação dos policiais federais no local nas primeiras horas desta quarta-feira (14). A empresa também já foi alvo de outras investigações. Uma delas foi no âmbito da CPI da Saúde. É que ela já tinha contrato firmado para limpeza da maternidade desde 2016. No entanto, em uma publicação no Diário Oficial do dia 30 de abril de 2020, constava um termo aditivo que permitia que a firma recebesse mais R$ 5 milhões para realizar o mesmo serviço. Inclusive, a investigação do contrato contribuiu para um pedido de impeachment do governador Antonio Denarium (PP).

Empresa familiar

Os donos da empresa são parentes diretos de Mecias. Inclusive, conforme uma denúncia recebida no Roraima em Tempo, os dois sócios são irmãos. Na época, eles viviam em casas humildes e mantinham uma vida da mesma forma. Um deles, por exemplo, vivia em um sítio em São João da Baliza, onde a PF também fez busca e apreensões hoje.  Desde sua fundação, a empresa ganha e renova contratos com o Governo de Roraima. Principalmente na atual gestão. Os últimos contratos foram na saúde e educação. Na Seed, por exemplo, mês passado a pasta publicou o resultado de uma licitação em que a União ganhou um contrato de R$ 2,2 milhões.

Não paga os funcionários

Apesar de receber milhões e milhões do Governo de Roraima, a União não honra com os compromissos quando se trata de funcionários. Somente este ano, o servidores contratados para a limpeza da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth realizaram duas greves. Eles chegaram a ficar três meses sem receber. Contudo, em todas as ocasiões, a Sesau dizia que já havia passado o dinheiro para a empresa. Por outro lado, a empresa dizia para os funcionários em greve que a Sesau não havia repassado a verba. Enfim, sempre a mesma coisa e os servidores ficavam e ainda ficam sem receber.

Quando se trata de dinheiro

Quando se trata de dinheiro, as coisas que estão ligadas ao senador Mecias quase sempre dão problemas. Mas para somente os outros. Para ele, jamais. As obras do Governo executadas com verbas de Mecias, por exemplo,  sempre apresentam problemas. Uma delas é a Maternidade. A reforma da unidade começou em abril de 2020. Mas, dois anos e cinco meses depois, segue sem previsão de conclusão. Ele mesmo publicou vídeo nas redes sociais falando que trouxe R$ 7 milhões para a obra. Até o MP já interviu, mas até agora, nada. Outra obra parada é a de reforma do Hospital de Bonfim. Essa quem trouxe a verba foi o seu filho, o deputado Jhonatan de Jesus. Em todas as paralisações da obra o Governo dizia que estava regularizando a situação. Por último, na semana passada, disse que a empresa abandonou a obra e que vai abrir nova licitação para contratar uma outra firma.

Obra do Parque Anauá

Outra obra que está abandonada pela empresa contratada é a do Parque Anauá. Iniciada em 2018, obra também tem verba de Jhonatan. A atual gestão fez várias propagandas, mas até agora não concluiu. E adivinha? A empresa também abandonou a construção. A última desculpa do Governo é que a pandemia afetou a produção de material necessário para a conclusão da pista de atletismo. E que esse material vinha da Alemanha.

Perguntas:

  • O que a PF fazia na empresa da família de Mecias de Jesus?
  • Por que a empresa recebe seus vários milhões, mas não paga os funcionários?
  • Por que as empresas contratadas pelo Governo abandonam as obras com verba de Mecias e Jhonatan?

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x