Primeira-dama ganha Secretaria, mas continua sem representatividade

Sem nenhuma representatividade e sem conseguir melhorar em nada a popularidade do marido, a primeira-dama do Estado, Simone Denarium foi nomeada na Secretaria de Estado Extraordinária de Promoção, Desenvolvimento e Inclusão Social (Seedis), criada exclusivamente para ela

Primeira-dama ganha Secretaria, mas continua sem representatividade
Foto: Reprodução/Facebook Simone Denarium

Sem representatividade

Sem nenhuma representatividade e sem conseguir melhorar em nada a popularidade do marido, a primeira-dama do Estado, Simone Denarium, foi nomeada na Secretaria de Estado Extraordinária de Promoção, Desenvolvimento e Inclusão Social (Seedis), criada exclusivamente para ela. Mesmo já havendo a Setrabes, que trabalha nessa área, o governador criou uma secretaria para agradar sua esposa que, segundo fontes da Coluna, andava triste pelas críticas de sua gestão apagada.

Sem representatividade 2

O problema é que, com o despreparo do atual Governo, criaram uma secretaria para a primeira-dama, mas não conseguiram justificar a necessidade dela. A população esperava grandes projetos para potencializar o trabalho de inclusão de pessoas com deficiência. Mas, por incrível que pareça, o primeiro projeto apresentado pela mais nova secretária de estado foi o de um ensaio fotográfico para pessoas com deficiência e famílias. Para quem esperava projetos de inclusão, bem como sensibilização da sociedade ou algo que realmente fizesse a diferença na vida dessas pessoas, se decepcionou fortemente. Essas pessoas precisam de ambientes acessíveis no Estado como escolas, trabalho, locais públicos de lazer e etc. Não é que um ensaio fotográfico não seja importante para elas, mas é que fazer divulgação disso é ser mesquinho demais e ter projetos de menos para mostrar. Isso não justifica um salário de R$ 23 mil que a primeira-dama recebe.

Também não representa a mulher

No estado com os maiores índices de violência doméstica, não se ouve falar em algo que seja feito pelo Governo para reduzir esses tristes números. Nem mesmo uma campanha em rádio, TV e etc. Dessa forma, o máximo que o Governo mostrou até agora foi a inauguração da Casa da Mulher Brasileira, construída no Governo anterior e que Denarium teve como maior esforço inaugurar. Por outro lado, até o Tribunal de Justiça de Roraima se sensibiliza com a causa e tem projeto em parceria com as prefeituras que fiscaliza o cumprimento de medidas protetivas no Estado. É visível que o Estado precisa de mais representatividade feminina.

Bastidores

Não é novidade que a esposa do governador trabalhou esses quase três anos nos bastidores do Governo. Tanto é que durante todo esse tempo não conseguiu fazer o seu nome na política. Dessa forma, o máximo em que se vê Simone Denarium é nas redes sociais. Entretanto, até agora nenhum projeto significativo conduzido por ela na área social, nem mesmo na área da inclusão social que inicialmente seria o carro-chefe de sua gestão como primeira-dama.

Jalser não pagou o perito

Depois de acionar a Caer na Justiça e pedir indenização e R$ 10 mil por conta do mau cheiro no Igarapé Mirandinha, Jalser sumiu e não pagou o perito responsável por fazer a perícia no local. O perito disse que aguarda o depósito de 50% dos honorários para realizar a nova perícia, já que o juiz não considerou a primeira suficiente para tomar uma decisão justa. Jalser disse que a água do igarapé está contaminada, causa forte odor, impede almoços em família, interfere na hora de dormir, e pode causar doenças.

Confusão no Baixio Rio Branco

Ribeirinhos continuam revoltados com o empresário Victor Vilanova que os chamou de “vagabundos” após saber do protesto contra a licença cedida pelo Governo ao empresário. Então os moradores de várias comunidades, que já estavam chateados com Vilanova, buscam uma maneira de cancelar a licença e de proibir a entrada dele na região. Sendo assim, os ribeirinhos disseram à reportagem que não permitirão a entrada de alguém que não tem compromisso nem respeito com a comunidade

Se arrependimento matasse…

Vilanova, arrependido de seu comportamento agressivo com os ribeirinhos, tenta uma forma de desfazer o mal-estar causado pelas suas declarações desrespeitosas. Entretanto, ele pagou mais um site de notícias para tentar desfazer a imagem que ele mesmo criou. Como justificativa o empresário diz que “foi vítima de distorcimento de informações criadas a partir da edição de áudio”. Só lembrando que, além da fala desrespeitosa no áudio, ele publicou vídeo no Instagram repetindo o xingamento e mandando os ribeirinhos “tomarem vergonha na cara”.

Se arrependimento matasse 2

Se arrependimento matasse, Vilanova não estaria mais aqui para pagar sites para publicar notas mentirosas. O mais engraçado é que no vídeo que ele mesmo postou, ele fala que “não adianta os ribeirinhos pagarem blog para falar mal dele”. Só que é ele mesmo quem anda procurando os donos de sites que tenham ‘coragem’ de publicar sua nota de esclarecimento. O Roraima em Tempo, antes de publicar qualquer matéria sobre Vilanova, o procurou para oferecer espaço para sua resposta, como mandam as regras do jornalismo. Ninguém tem culpa se ele aproveitou o espaço para ofender os ribeirinhos e a equipe de reportagem do jornal.

Perguntas:

– Quando a primeira-dama vai realmente aparecer como madrinha e benfeitora de causas sociais?

– Porque isso ainda não aconteceu?

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x