Segura, peããão! Denarium vai gastar R$ 12 milhões somente na organização da Expoferr

No ano passado, o Governo contratou uma empresa por R$ 1 milhão para fazer a festa; este ano, vai gastar 10 vezes esse valor

Segura, peããão! Denarium vai gastar R$ 12 milhões somente na organização da Expoferr
Governador Antonio Denarium durante Expoferr – Foto: Facebook

Depois da cassação

Depois da cassação, o governador Antonio Denarium resolveu abrir as torneiras dos cofres do Governo do Estado. E a Expoferr apareceu como uma oportunidade. Ano passado, ele gastou pouco mais de R$ 1 milhão na organização do evento. Entretanto, este ano ele pretende torrar quase R$ 12 milhões. Esta coluna recebeu a informação no começo da semana e constatou a veracidade ao acessar, com exclusividade, documentos do processo licitatório.

Documento

O Roraima em Tempo acessou o edital que a Secretaria de Estado da Agricultura e Inovação (Seadi) lançou para a contratação. O texto não especifica o que realmente a Organização da Sociedade Civil (OSC) a ser contratada irá ofertar, executar, oferecer e etc. Nem mesmo na justificativa nem no objeto tem essas especificações.

Chamamento Público

Outra coisa que chamou a atenção desta coluna é que o processo para a contratação milionária ocorre por meio de um Chamamento Público. Ou seja não é uma licitação. É um processo para firmar parcerias com Organizações da Sociedade Civil (OSC) que são entidades privadas. Na teoria, essas entidades devem ser sem fins lucrativos.

Negou e a gente provou

O senador Hiran Gonçalves usou as redes sociais para negar que ganhou um contrato de R$ 30 milhões no Governo de Denarium. No entanto, o próprio Governo do Estado publicou o documento que comprova a informação. Além disso, quem assina é a secretária de Saúde, Cecília Lorezon. A reportagem do Roraima em Tempo também acessou o processo de contratação no sistema do Governo e então verificou que a Sesau já até havia colocado o documento da publicação do Diário Oficial do Estado dentro do processo. E agora, Hiran? Vai gravar vídeo de novo?

Superlotação

Policiais penais procuraram a imprensa para reclamar de superlotação e baixo efetivo na Cadeia Pública Masculina de Boa Vista. Eles temem que, por conta do problema, o sistema entre em colapso a qualquer momento. Segundo os denunciantes, são cerca de 20 agentes para supervisionarem mais de 900 presos, sendo que a capacidade da cadeia é de 470 detentos. Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania afirmou vai transferir 60 presos para outras unidades para reduzir a superlotação. Ou seja, ainda serão mais de 800 detentos para menos de 25 policiais.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x