Sem conseguir entregar reforma da maternidade, coligação de Denarium promete Hospital do Trauma e Clínica Renal

A reforma do Hospital de Bonfim, que já dura mais de três anos, também não foi entregue e população tem que vir para a capital receber atendimento

Sem conseguir entregar reforma da maternidade, coligação de Denarium promete Hospital do Trauma e Clínica Renal
Reforma da maternidade – Foto: Divulgação/MPRR

É fato que a Saúde é a maior debilidade da atual gestão de Governo. São quase quatro anos de denúncias, sofrimento, mais de 2 mil mortes pela má gestão na pandemia e etc.

Por outro lado, a infraestrutura dos prédios da saúde também não ficaram melhores. Muito pelo contrário. As duas únicas unidades que o Governo conseguiu finalizar já apresentaram problemas logo no início. O ‘Novo HGR’, por exemplo, caiu aos pedaços antes mesmo da inauguração.

No mesmo período, parte do forro do Grande Trauma, que a Sesau havia inaugurado recentemente, caiu sobre um idoso. O homem morreu logo em seguida.

Mas não para por aí. A reforma da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth já dura dois anos e cinco meses. Enquanto isso, pacientes são submetidas a uma estrutura de lona no 13 de Setembro.

Da mesma maneira ou pior, sofrem os pacientes do município de Bonfim na fronteira com a Guiana. O Governo iniciou a reforma do único hospital da cidade em junho de 2019. No entanto, a obra agora está coberta de mato. E, assim como a maternidade, não tem previsão de entrega.

Surpresa

Mas, para a surpresa de toda a população de Roraima,  uma propaganda eleitoral da coligação de Denarium promete a construção do Hospital do Trauma e da Clínica Renal.

Na campanha passada ele também prometeu as Clínicas Regionais da Mulher. Prometeu ainda uma Fundação Estadual de Saúde, um IML regional e outras coisas. Não cumpriu nenhuma dessas.

Agora, novas promessas surgiram. O intuito, todos já sabem qual é. É o mesmo da entrega de cestas básica em ano de eleições. E também da realização de shows milionários próximo da campanha eleitoral. Acredita quem quiser passar mais quatro anos na fila das cirurgias, ou ter que continuar viajando mais de 100 km para atendimento em Boa Vista.

Da Redação

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x