Semblante de frustração de Hiran e Mecias ao saírem de Ministério mostra que eles não têm força política para resolver problemas de empresários de RR na fronteira

Enquanto Mecias e Hiran andam de um lado para o outro sem conseguir resolver situação de empresários, Chico Rodrigues nem sequer aparece

Semblante de frustração de Hiran e Mecias ao saírem de Ministério mostra que eles não têm força política para resolver problemas de empresários de RR na fronteira
Senadores Mecias de Jesus e Hiran Gonçalves – Foto: Reprodução

Sem força

Não é novidade nenhuma que os senadores de Roraima não têm prestígio nenhum em Brasília. Prova disso é que, mesmo durante o Governo Bolsonaro, o qual os parlamentares defendiam e diziam ter portas abertas por lá, nunca conseguiram sequer a manutenção da BR-174, principal rodovia de Roraima. Pois bem. Agora, eles ciscam para um lado, ciscam para o outro, mas não conseguem resolver o problema de empresários que não conseguem exportar seus produtos para a Venezuela.

Frustação

Mecias de Jesus e Hiran Gonçalves estiveram no Ministério de Relações Exteriores nesta quinta-feira (15) para tentar resolver a questão que causa prejuízos milionários para Roraima. Mecias divulgou imagens do encontro nas redes sociais. Mas dá para perceber a quilômetros o semblante de frustração nos rostos dos dois parlamentares ao saírem do Ministério. Ou seja, sem força e sem prestígio, não adianta procurar ajuda. E, além disso, depois de subir na tribuna e fazer duras críticas a Lula e Maduro, Mecias não é o político mais indicado para negociar a liberação da exportação de alimentos para a Venezuela. Como político, ele deve ter pelo menos o mínimo de coerência.

Aproveitou

Quem aproveitou a oportunidade para atacar Mecias e Hiran foi o também desprestigiado ex-senador Telmário Mota. Ele disse que Mecias não passa de um “galo garninzé sem voz e sem vez”. E que Hiran, que não consegue demonstrar nenhuma representatividade, é a “sombra de Mecias”.

Na mira da Comissão de Ética

O também senador Chico Rodrigues está agora na mira da Comissão de Ética do Senado Federal. Os senadores analisaram mais de 10 pedidos de investigação sobre colegas. No entanto, Chico foi um dos que tiveram processo disciplinar aberto. O caso dele é, sem dúvida, o mais vergonhoso de todos, pois foi flagrado por policiais federais com dinheiro na cueca. E pior: durante uma operação que investigava desvios de verbas da Covid no auge da pandemia no país, em outubro de 2020.

Vergonha nacional

Assim, Chico se tornou um político que é motivo de vergonha não somente o estado que o elegeu, mas também para o Senado e para o país. Isso porque sempre que alguém citar Chico, vai querer saber se ele ainda ocupa cargo político no Senado Federal. Então, para moralizar a Casa, Chico deve ser cassado. Além disso, a pressão entre os senadores para moralizar o Senado é grande. Aguardemos…

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x