Comunidades de Auaris, na Terra Indígena Yanomami em Roraima, recebem novo polo-base de saúde

Nova instalação foi inaugurada nesta segunda-feira (17) após investimento de 400 mil euros do programa Médicos sem Fronteiras

Comunidades de Auaris, na Terra Indígena Yanomami em Roraima, recebem novo polo-base de saúde
Reforma e ampliação do polo-base de Auaris foi feita em parceria com Dsei-YY e vai melhorar atenção médica na região – Foto: MSF/Divulgação

Ocorreu nesta segunda-feira (17) a inauguração de um novo polo-base de saúde nas comunidades de Aurais na Terra Indígena Yanomami (TIY), em Roraima. A unidade passou por uma reforma e ampliação.

A obra da unidade básica de saúde indígena ocorreu como resultado de uma parceria entre o programa Médicos Sem Fronteiras (MSF) e o Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami Ye´Kwana (Dsei-YY).

Nesse sentido, a reforma na unidade teve investimento de 400 mil euros do MSF, o que equivale a aproximadamente R$ 2,3 milhões.

Conforme informou o MSF, o projeto da unidade foi pensando levando em consideração a realidade local. Com isso, priorizou o uso de energia solar e ventilação natural, bem como o uso de água retirada dos rios, reutilizada na irrigação de bananeiras.

“A reforma possibilitou a ampliação do espaço, que tem um bloco onde ocorrem os atendimentos ambulatoriais. Bem como tem ala para internação, consultório de saúde mental, laboratório para microscopistas, farmácia, entre outros. Também construímos alojamentos para os profissionais de saúde“, acrescentou.

O Médicos sem Fronteiras foi o responsável pela coordenação da obra e contou, ainda, com a colaboração do Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Saúde Indígena (SESAI) e do Dsei-YY.

“Nosso foco é somar esforços para facilitar o acesso a cuidados de saúde para as pessoas. A ideia é, também, evitar repetir ações que as instituições governamentais ou outras organizações já desenvolvem. Essas Iniciativas são fundamentais para melhorar a qualidade da atenção oferecida às comunidades que vivem na TIY”, detalhou a coordenadora do projeto de MSF em Roraima, Daniela Cerqueira.

Por fim, a iniciativa faz parte de ações do programa Médicos sem Fronteira a fim de ajudar no enfrentamento da crise sanitária na Terra Indígena Yanomami.

Fonte: Da Redação

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x